Geral
publicado em 06/02/2012 às 14h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Mulheres grávidas com diabetes têm quatro vezes mais probabilidade de ter um bebê com defeito de nascença do que as mulheres sem a doença. É o que revelam pesquisadores da Universidade de Newcastle, no Reino Unido.

Os resultados da pesquisa, publicada na revista Diabetologia, sugerem que um em cada 13 bebês nascidos de mulheres com diabetes tipo 1 ou 2 têm uma anomalia congênita, também conhecida como defeito de nascença.

O estudo também mostra que os níveis de glicose no sangue próximo do momento da concepção foi o fator preditor mais importante do risco de anomalia congênita como mielomeningocele, ou espinha bífida, fechamento incompleto do canal da coluna vertebral.

Para o trabalho, a equipe avaliou mais de 400 mil gestações no nordeste da Inglaterra entre 1996 e 2008.

Os resultados levaram os médicos britânicos a intensificar o aconselhamento a mulheres com diabetes que estão pensando em engravidar para fazê-las entender a importância de um planejamento cuidadoso.

Os médicos já aconselham as mulheres a controlar o nível de açúcar no sangue antes de tentar engravidar. No Reino Unido essa recomendação é de que o nível de açúcar fique abaixo de 6,1% antes da gravidez.

Os resultados ressaltam que tanto o diabetes tipo 1, que tende a aparecer na infância, e o tipo 2, que se desenvolve em decorrência da alimentação, levam a problemas de controle do nível de açúcar no sangue, e podem ter como consequência defeitos de nascença, aborto e excesso de peso do bebê.

Segundo a autora da pesquisa, Ruth Bell, a boa notícia é que, com ajuda de um especialista antes e durante a gravidez, a maioria das mulheres com diabetes terá um bebê saudável. "O risco de problemas podem ser reduzidos tomando cuidado extra para ter o melhor controle da glicemia antes de engravidar. Qualquer redução nos níveis de glicose é susceptível de melhorar as chances de um bebê saudável", afirma.

Pesquisas anteriores já haviam estabelecido que o diabetes aumenta a chance de defeitos de nascença, mas este é um dos primeiros estudos a quantificar o efeito dos níveis de glicose.

A análise mostrou que o risco de um defeito de nascença nas gestações de mulheres com diabetes tipo 1 ou 2 foi de 7% em comparação com uma média de cerca de 2% em gestações onde a mãe não tem diabetes.

Os dados mostraram ainda que a chance de um defeito de nascença foi reduzida significativamente em mulheres com diabetes que tinham níveis de glicose no sangue dentro dos valores recomendados.

Segundo os pesquisadores, este estudo oferece evidências claras de que embora as mulheres com diabetes possam estar em maior risco de terem bebês com defeito de nascença, elas ainda podem fazer algo positivo para reduzir essa probabilidade, monitorando cuidadosamente o nível de glicose no sangue e tentando reduzi-lo.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Diabetes pré-gestacional    defeitos congênitos    defeito de nascença    anomalia congênita    Universidade de Newcastle    Ruth Bell   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.