Geral
publicado em 30/01/2012 às 09h59:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Georgia
  « Anterior
Próxima »  
"Como a replicação do vírus depende de componentes da célula hospedeira, determinar os genes necessários para este processo permite o desenvolvimento de novas estratégias de intervenção", afirma Ralph Tripp, co-autor do estudo

Em um estudo publicado no Federation of American Societies for Experimental Biology, pesquisadores da Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, descrevem os caminhos celulares complexos que o vírus da gripe utiliza para se replicar no hospedeiro.

A descoberta vai levar a novas estratégias para combater o vírus que evolui rapidamente, dificultando a ação de vacinas e drogas anti-virais.

Para o trabalho, a equipe estudou o RNA de interferência para determinar os genes do hospedeiro que o vírus da gripe usa para replicação.

"Os vírus contêm muito informação genética e evoluem para parasitar células hospedeiras e replicar células virais. Como a replicação do vírus depende de componentes da célula hospedeira, determinar os genes necessários para este processo permite o desenvolvimento de novas estratégias de intervenção", afirma o coautor Ralph Tripp.

Os pesquisadores afirmam que o estudo é significativo porque a tecnologia atual permite atacar genes específicos em células humanas e silenciar aqueles genes que inibem a produção de vírus nas células.

Utilizando a tecnologia de silenciamento do RNA de interferência, a equipe foi capaz de identificar caminhos celulares essenciais para a replicação do vírus influenza no hospedeiro.

"Através dessa pesquisa, podemos manipular o microambiente celular para aumentar a produção viral durante a fabricação da vacina, além de redirecionar drogas previamente aprovadas para tratar a gripe, reduzindo drasticamente os testes de laboratório", afirma a coautora da pesquisa Victoria Meliopoulos.

Segundo Meliopoulos, estas descobertas podem ser usadas para criar novas drogas anti-virais e desenvolver melhores vacinas que podem ser usadas para tratar pacientes com influenza. Esta tecnologia também pode ser usada para melhorar medicamentos para outros vírus, como hepatite e poliomielite.

"A tecnologia permite que os pesquisadores estabeleçam um roteiro completo de genes humanos modulados durante a infecção do vírus influenza para entender melhor esses mecanismos da doença e identificar novos alvos para terapia anti-gripe", conclui o também coautor do estudo, Lauren Andersen.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Vírus da gripe    Gripe    Influenza    Replicação viral    Universidade da Georgia    Ralph Tripp   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Vírus da gripe    gripe    influenza    replicação viral    Universidade da Georgia    Ralph Tripp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.