Geral
publicado em 28/01/2012 às 08h54:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

O órgão regulados de drogas e alimentos dos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA), aprovou o uso do medicamento Inlyta (axitinibe) para tratar pacientes com câncer renal avançado que não tenham respondido a outros tratamentos.

Carcinoma de células renais é um tipo de câncer do rim que começa no revestimento de tubos muito pequenos no órgão.

Inlyta, uma pílula tomada duas vezes ao dia, funciona bloqueando certas proteínas chamadas quinases, que desempenham um papel no crescimento tumoral e na progressão do câncer.

A segurança e a eficácia do medicamento foram avaliadas em um único estudo aleatório de 723 pacientes cuja doença tinha progredido durante ou após o tratamento com uma terapia sistêmica prévia.

O estudo foi projetado para medir a sobrevida livre de progressão, o tempo que um paciente viver sem a progressão do câncer. Os resultados mostraram uma sobrevida livre de progressão mediana de 6,7 meses em comparação com 4,7 meses com um tratamento padrão (sorafenib).

Os efeitos colaterais mais comuns observados em mais de 20% dos pacientes no estudo clínico foram diarréia, pressão arterial elevada, fadiga, diminuição do apetite, náuseas, perda de voz (disfonias), perda de peso, vômito, fraqueza e constipação.

Os especialistas recomendam que pacientes com pressão arterial elevada devem controlar seus níveis antes de tomar Inlyta. Alguns pacientes que tomaram Inlyta experimentaram problemas de sangramento, que em alguns casos foram fatais. Pacientes com tumores cerebrais não tratados ou sangramento gastrointestinal não devem fazer uso do medicamento.

"sta é a sétima droga aprovada para o tratamento de câncer metastático de células renais desde 2005. Coletivamente, este nível sem precedentes de desenvolvimento de drogas neste período de tempo alterou significativamente o paradigma do tratamento da doença e oferece aos pacientes múltiplas opções de terapia", afirma Richard Pazdur, da FDA.

Drogas recentemente aprovadas para o tratamento de câncer de rim incluem sorafenib (2005), sunitinib (2006), temsirolimus (2007), everolimus (2009), o bevacizumab (2009) e pazopanib (2009).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer renal    Carcinoma de células renais    Inlyta    Food and Drug Administration    FDA    Richard Pazdur   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer renal    carcinoma de células renais    Inlyta    Food and Drug Administration    FDA    Richard Pazdur   
Comentários:
Comentar
Anisio
postado em:
21/10/2010 13:12:22
Sou portador de Câncer Renal desde 2000, já passei pelo Sutent, Afinitor, Votriente e hoje há 22 dias estou tomando o INLYTA, até agora o problema é a pressão que apesar dos vários medicamentos para abaixar ela esta sempre alta > 16 x 10. Gostaria de saber se ha alguma comunidade no brasil para se trocar experiencias do INLYTA ?
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.