Geral
publicado em 24/01/2012 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Exames cerebrais de pessoas sob a influência de psilocibina, o ingrediente ativo dos cogumelos mágicos, forneceram aos cientistas o retrato mais detalhado até agora de como as drogas psicodélicas agem no cérebro.

Os resultados de dois estudos publicados em revistas científicas sugerem que o efeito alucinógeno do cogumelo e das drogas psicodélicas é causado porque a psilocibina provoca alterações na oxigenação e no fluxo de sangue em certas regiões do cérebro.

No primeiro estudo, publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), 30 voluntários saudáveis tiveram psilocibina infundida no sangue, enquanto realizavam um exame de ressonância magnética (MRI) para medir mudanças na atividade cerebral. Os exames mostraram que a atividade diminuiu em regiões centrais do cérebro, áreas que são particularmente bem conectadas com outras áreas.

O segundo estudo, publicado online pelo British Journal of Psychiatry, descobriu que psilocibina reforçou a capacidade dos voluntários de lembrar memórias pessoais, o que sugere que a substância poderia ser útil como adjuvante da psicoterapia.

"Psicodélicos são classificados como drogas de "expansão da mente", já que tem sido comumente assumido que elas trabalham aumentando a atividade cerebral, mas surpreendentemente, descobrimos que a psilocibina realmente causou a diminuição da atividade em áreas que têm conexões mais densas com outras áreas. Essas regiões restringem nossa experiência do mundo. Sabemos agora que a desativação dessas regiões centrais leva a um estado em que o mundo é experimentado como estranho", explica o autor sênior de ambos os estudos, David Nutt, da Universidade de Bristol, no Reino Unido.

A intensidade dos efeitos relatados pelos participantes, incluindo visões de padrões geométricos, sensações corporais e sentido alterado de tempo e espaço, se correlacionou com uma diminuição da oxigenação e fluxo sanguíneo em certas partes do cérebro.

A função dessas áreas, o córtex pré-frontal medial (mPFC), conhecido por ser hiperativo em pacientes com depressão e o córtex cingulado posterior (PCC), que tem um papel na consciência e auto-identidade.

"A psilocibina foi amplamente utilizada na psicoterapia durante a década de 1950, mas a lógica biológica para sua utilização não tinha sido devidamente investigada até agora. Nossas descobertas apóiam a ideia de que a psilocibina facilita o acesso às memórias e emoções pessoais", observa o autor dos estudos, Robin Carhart-Harris.

Estudos anteriores têm sugerido que a psilocibina pode melhorar o sentimento de bem-estar emocional e até mesmo reduzir a depressão em pessoas com ansiedade."Isto é consistente com nossa conclusão de que a psilocibina diminui a atividade de mPFC, como muitos tratamentos eficazes contra a depressão fazem. Os efeitos precisam ser investigados a fundo, e os nossos estudos foram apenas preliminares, mas estamos interessados em explorar o potencial da psilocibina como uma ferramenta terapêutica", acrescenta Harris.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Alucinógenos    Cogumelos    Drogas psicodélicas    Psilocibina    David Nutt    Universidade de Bristol   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Alucinógenos    cogumelos    drogas psicodélicas    psilocibina    David Nutt    Universidade de Bristol   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.