Geral
publicado em 28/09/2009 às 12h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Resultados de dois estudos internacionais apresentados no Congresso da Sociedade Europeia de Câncer, ESMO/ECCO, em Berlim na Alemanha, indicaram resultados positivos para pacientes com melanoma maligno, um tipo muito agressivo de câncer de pele. Os resultados do estudo (fase II), chamado BEAM, que investigou o uso do anticorpo monoclonal Avastin (bevacizumabe) com quimioterapia em pacientes com melanoma maligno, demonstraram que Avastin (bevacizumabe) pode ter o potencial para melhorar a sobrevida livre de progressão e a sobrevida global dessa doença grave.

Entre os dados apresentados, destaca-se a redução de 22% do risco de progressão da doença (objetivo primário do estudo) em pacientes tratados com Avastin (bevacizuambe) na fase II. O estudo ainda demonstrou um incremento na sobrevida global (segundo objetivo do estudo) de três meses, uma redução de 21% de risco de morte.

Os resultados do estudo fase I demonstraram que, dos pacientes com melanoma previamente tratados com o gene de mutação BRAF, 70% experimentaram diminuição de seus tumores quando tratados com PLX4032, um inibidor seletivo de BRAF.

"Os resultados do estudo BEAM são muito encorajadores e exigem uma investigação continuada", afirma o chefe de pesquisa e diretor do Programa de Melanoma da The Angeles Clinic and Research Institute, California, EUA. "Há atualmente tão poucas opções de tratamento para melanoma maligno, com menos de 5% de pacientes vivendo por mais de 5 anos, que estou muito satisfeito por estarmos vendo evidências de que uma melhoria nos resultados poderá ser em breve possível para essa doença devastadora", complementa.

O melanoma maligno é o tipo mais grave de câncer de pele, com cerca de 160 mil novos casos diagnosticados por ano no mundo. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimou, para 2008, mais de 2,9 mil novos casos em homens e em mulheres.

O melanoma é tratável, se diagnosticado no início, mas os pacientes que desenvolvem a doença metastática raramente são curados com os tratamentos disponíveis. Historicamente, a mediana de sobrevida livre de doença de um paciente com melanoma metastático é inferior a 60 dias e a mediana de sobrevida global para esses pacientes é inferior a 12 meses.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer de pele    BEAM    ESMO/ECCO    Avastin    PLX4032    BRAF   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de pele    BEAM    ESMO/ECCO    Avastin    PLX4032    BRAF   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.