Ciência e Tecnologia
publicado em 13/01/2012 às 06h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Apesar de os hormônios liberados durante o ciclo menstrual causarem desordens emocionais e físicas nas mulheres, eles não acarretam danos ao padrão de movimento mandibular mastigatório, como dores, sensibilidade ao toque e ruídos das articulações temporais mandibulares e dos músculos mastigatórios, entre outros. É o que aponta a tese de doutorado, realizada na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), pelo pesquisador Jonas Alves de Oliveira.

Desenvolvida na Faculdade de Odontologia de Piracicaba da Unicamp, o trabalho verificou se as desordens odontológicas ligadas ao deslocamento do Disco Articular (DD) estavam ligadas à questão hormonal feminina, o que não foi comprovado nas avaliações do estudo denominado " Influência da Flutuação Hormonal sobre o Movimento Mandibular Mastigatório de Portadoras de Deslocamento de Disco Articular" .

Com incentivos do Governo do Amazonas, por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-Graduados do Estado do Amazonas (RH Interinstitucional), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), o pesquisador analisou um grupo de 57 mulheres em idade reprodutiva, com idade média de 23 anos e a mesma massa corporal (IMC).

Conforme o pesquisador, o estudo identificou semelhanças, por exemplo, de idade e massa corporal. Entretanto, elas não apresentaram diferenças estatísticas entre os grupos com e sem DD. " Significa que a flutuação hormonal das mulheres não tem efeito no padrão de movimento mandibular mastigatório" , destacou.

Oliveira informou que a pesquisa foi baseada em avaliações clínicas de quatro grupos de voluntárias com e sem deslocamento de Disco Articular, nos quais foram feitas estimativas acerca do movimento mastigatório durante as fases do ciclo menstrual. " O grupo 1 foi composto por 13 portadoras de deslocamento de Disco Articular e ciclo menstrual regular, enquanto o grupo 2 tinha 15 voluntárias com deslocamento de Disco Articular e que faziam uso de contraceptivo oral. O grupo 3 foi composto por 16 mulheres sem deslocamento de Disco Articular e com ciclo menstrual regular e, por último, o grupo 4, chamado grupo controle, o qual foi composto por 13 voluntárias com ausência de deslocamento de Disco Articular e que faziam uso de contraceptivo oral" , explicou o pesquisador.

Segundo ele, foram realizadas 12 avaliações do movimento mastigatório por voluntária em três ciclos menstruais completos. Os traçados dos movimentos mandibulares foram registrados durante a mastigação de uma substância teste, utilizando um equipamento que registra os movimentos da mandíbula (velocidade, abertura e fechamento da boca) em um software para análise.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
hormônios femininos    ciclo menstrual    desordens emocionais    desordens físicas    movimento mandibular mastigatório    dores    sensibilidade ao toque    ruídos    articulações temporais mandibulares    músculos mastig    pesquisa    Unicamp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.