Ciência e Tecnologia
publicado em 12/01/2012 às 09h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Novo método desenvolvido na Universidade de Illnois, nos Estados Unidos, usa células-tronco do sangue do cordão umbilical de pessoas saudáveis para reeducar as células T de pacientes com diabetes tipo 1 e, conseqüentemente, reiniciar a função pancreática reduzindo a necessidade de insulina.

A diabetes tipo 1 é causada pelo próprio sistema imunológico do corpo que ataca as células beta das ilhotas pancreáticas. O controle da doença requer injeções diárias de insulina para regular os níveis sanguíneos de glicose do paciente.

A terapia com o Educador de Células-Tronco lentamente passa linfócitos separados do sangue do paciente por células-tronco imobilizadas do cordão umbilical (CBCS) de doadores saudáveis. Depois de duas a três horas no dispositivo os linfócitos reeducados voltam ao paciente. O progresso dos pacientes foi verificado em 4, 12, 24 e 40 semanas após a terapia.

O peptídeo C é um fragmento de proteína produzida como um subproduto da fabricação insulina e pode ser usada para determinar quão bem as células beta estão funcionando. Por 12 semanas após o tratamento todos os pacientes que receberam a terapia melhoraram os níveis de peptídeo C. E continuaram a melhorar em 24 semanas e foram mantidos até o fim do estudo. Isso significou que a dose diária de insulina necessária para manter seus níveis de glicose no sangue poderia ser reduzida. Em assonância com esses resultados a hemoglobina glicosada (HbA1C), indicador de controle de glicose em longo prazo também caiu para pessoas recebendo o tratamento, mas não o grupo controle.

O Dr. Yong Zhao, da University of Illinois, em Chicago, que liderou a pesquisa multi centro, explicou: " nós também vimos uma melhora do controle auto-imune nesses pacientes. A terapia com o Educador de Células-Tronco aumentou a porcentagem de linfócitos T regulatórios no sangue das pessoas do grupo de tratamento. Outros marcadores da função imune, como a TGF-beta 1 também melhoraram. Nossos resultados sugerem que é essa melhora no controle auto-imune mediadi pelo regulador auto-imune AIRE na CBSC, que permite que as células beta das ilhotas pancreáticas se recuperem.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Diabetes    Diabetes tipo 1    Células tronco    Cordão umbilical    Células T    Função pancreática      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
diabetes    diabetes tipo 1    células tronco    cordão umbilical    células T    função pancreática       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.