Profissão Saúde
publicado em 10/01/2012 às 11h52:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: SECONCI
Paciente é atendido em consultório no Seconci em Goáis
  « Anterior
Próxima »  
Paciente é atendido em consultório no Seconci em Goáis

A Associação Paulista de Medicina (APM) apoia a decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que obriga as operadoras de planos de saúde a oferecer atendimento num prazo máximo de até 21 dias. Para a entidade, a iniciativa busca contrapor uma lógica comercial até então praticada na saúde suplementar: a de que quanto mais enxuta a rede de profissionais credenciados, menores são os custos das operadoras, mesmo que em detrimento da oferta de assistência qualificada.

Como consequência, as empresas poderão verificar a necessidade de promover o credenciamento de prestadores de serviço, ampliando as perspectivas dos médicos no mercado de trabalho. Por outro lado, pode haver tentativas de empresas de controlar as agendas dos médicos a fim de transferir para os profissionais a responsabilidade sobre a garantia de atendimento. Neste cenário, a própria ANS já esclareceu que a operadora " não pode interferir na capacidade de atendimento dos prestadores e sim regular para que haja no mínimo uma alternativa disponível, ou seja, a operadora deverá garantir o atendimento no tempo previsto, mas não exatamente com o profissional de escolha do beneficiário" .

A APM considera legítimo, portanto, que os pacientes passem a ser atendidos dentro de prazos razoáveis. A entidade também afirma que seria positivo se os órgãos responsáveis buscassem avanços na questão do financiamento da saúde pública e da gestão desses recursos no intuito de possibilitar melhorias semelhantes para a população atendida pelo SUS.

A APM alerta os médicos de que não devem se submeter a imposições das operadoras. Eventuais aditivos contratuais recebidos das empresas devem ser criteriosamente analisados. Em caso de dúvidas, os médicos podem procurar esclarecimentos junto à Defesa Profissional da APM: 0800-17-3313 / (11) 3188-4207 / defesa@apm.org.br.

Além disso, é importante que os médicos esclareçam seus pacientes que estes devem cobrar diretamente da empresa de plano de saúde a realização do atendimento nos prazos ora estabelecimentos, por meio dos canais próprios que as operadoras são obrigadas a disponibilizar, e fazendo denúncias à ANS quando necessário.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Associação Paulista de Medicina    APM    apoio    Agência Nacional de Saúde Suplementar    ANS    operadoras    planos de saúde    prazos    atendimento    lógica comercial    alerta    agenda médica    responsabilidade    atendimento   
  • Leia mais
  • Leia mais notícias de Profissão Saúde
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.