Saúde Pública
publicado em 04/01/2012 às 06h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A União Europeia considerou improvável, mas não descartou que o novo vírus batizado como "Schmallenberg", que afeta ovinos e bovinos, possa ser transmitido aos humanos, segundo revela relatório feito pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças.

Embora até o momento não tenha sido detectado nenhum contágio do vírus em pessoas, a análise de risco publicado pelo centro conclui que a eventual contaminação do vírus dos animais aos humanos "é improvável, mas não excludente", disseram fontes comunitárias à Agência Efe.

A Comissão Europeia está "fazendo um acompanhamento da situação junto com os Estados-membros", acrescentaram as fontes. Bruxelas considera que como o vírus é transmitido através de um tipo de mosquito, "é pouco provável que haja muitas contaminações no inverno".

O Comitê Permanente da Cadeia Alimentária da UE - formado por especialistas dos 27 países-membros - vai debater a situação na próxima semana, segundo as fontes. O vírus Schmallenberg, que produz febre nos animais e malformação congênita em cordeiros e bezerros, diarreia severa e abortos no gado, se estendeu da Holanda à Bélgica. Ele foi detectado em 27 fazendas holandesas e 9 belgas.

A Agência Federal para a Segurança da Cadeia Alimentar da Bélgica divulgou na segunda-feira (2) novos números sobre as criações afetadas, depois que o vírus foi identificado em seis fazendas deste tipo em Flandres na semana passada.

O Centro de Estudos e Pesquisas Veterinárias e Agroquímicas, laboratório de referência na Bélgica para as doenças animais, detectou o vírus pela primeira vez no país em 22 de dezembro, em cordeiros recém-nascidos pertencentes a uma empresa agrícola.

O vírus recebe o nome da cidade alemã de Schmallenberg, situada na Renânia do Norte-Vestfália. Até o momento 107 fazendas informaram focos suspeitos à Autoridade Holandesa da Segurança do Produto Alimentar e do Consumidor.

Não existe vacina contra o vírus ou um tratamento específico e também não há indícios que permitam concluir que pode infectar outro animal que não seja bovino ou ovino.

Por enquanto foram detectadas duas formas nas quais se manifesta o vírus Schmallenberg: a primeira foi observada em vacas e bezerros e se caracteriza por febre, diminuição na produção de leite, diarreia severa e, em algumas ocasiões, abortos. A segunda gera deformações congênitas nas extremidades, provoca hidrocefalia e torcicolos nos cordeiros recém-nascidos.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
União Europeia    novo vírus    Schmallenberg    ovinos    bovinos    transmitssão    humanos    relatório    Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças    contágio    risco    análise de risco    Holanda    Bélgica   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.