Ciência e Tecnologia
publicado em 28/12/2011 às 09h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Zurich
Prof. Ulrich Hübscher, responsável pela pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Prof. Ulrich Hübscher, responsável pela pesquisa

Pesquisadores da Faculdade Vetsuisse, na S uíça , decodificaram o mecanismo que repara o DNA danificado pelo estresse oxidativo. Este mecanismo de reparo tem potencial para levar a abordagens menos invasivas no tratamento contra o c?ncer e contribuir para o desenvolvimento de novos testes para o diagn?stico precoce de tumores.

O estresse oxidativo ? a causa de muitas doen?as graves como o c?ncer, a arteriosclerose, o mal de Alzheimer e o diabetes. Ele ocorre quando o corpo ? exposto a quantidades excessivas de compostos de oxig?nio agressivos e eletricamente carregados. Estes s?o normalmente produzidos durante a respira??o e outros processos metab?licos, mas tamb?m no caso de estresse cont?nuo, a exposi??o ? luz ultravioleta ou aos raios-X. Se o estresse oxidativo for muito alto, ele destr?i as defesas naturais do corpo. Os compostos de oxig?nio agressivos destroem o material gen?tico, resultando no que chamamos de muta??es perigosas da base 8-oxo-guanina no DNA.

Mecanismo de reparo

Juntamente com a Oxford University, Enni Markkanen, um veterin?rio no grupo de trabalho de Ulrich Hubscher, do Instituto de Bioqu?mica Veterin?ria e Biologia Molecular da University of Zurique decodificou e caracterizou o mecanismo de reparo para as bases de DNA mutadas. Este mecanismo eficientemente copia milhares de 8-oxo-guaninas sem suas muta??es prejudiciais, assim, prevenindo normalmente as consequ?ncias negativas dos danos por 8-oxo-guanina. Em estudo, publicado na "PNAS", os pesquisadores destacam os processos detalhados envolvidos na coordena??o local e temporal deste mecanismo de reparo. Ulrich Hubscher espera que esta pesquisa b?sica possa ser usada terapeuticamente. "Esperamos que o mecanismo de reparo do DNA descoberto aqui leve a abordagens menos invasivas para o tratamento do c?ncer e que seja poss?vel desenvolver novos testes cl?nicos para a detec??o precoce de determinados tipos de c?ncer", diz. Em coopera??o com o University Hospital Zurich, um estudo j? est? em andamento envolvendo o exame de amostras de diferentes tipos de c?ncer para o gene de reparo e sua regula??o.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Estresse oxidativo    Dano ao DNA    Reparo do DNA    Câncer    Mal de Alzheimer    Arteriosclerose   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
estresse oxidativo    dano ao DNA    reparo do DNA    câncer    mal de Alzheimer    arteriosclerose   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.