Geral
publicado em 21/12/2011 às 12h09:00
   Dê o seu voto:

Pacientes submetidos ao procedimento reduzem em 35% o risco de morte prematura e melhoram em 89% a expectativa de vida

 
tamanho da letra
A-
A+

Documento divulgado pela Sociedade Americana de Cirurgia Bariátrica e Metabólica revelou que os benefícios da cirurgia bariátrica vão muito além do controle de peso dos pacientes com obesidade mórbida. Antes a cirurgia era conhecida apenas pelos benefícios na redução do peso. Porém, o estudo revelou que o procedimento auxilia na melhoria ou controle de 30 doenças relacionadas a obesidade, como diabetes tipo 2, hipertensão arterial, e apneia do sono. De acordo com o texto, que tem como base a análise de relatórios de estudos clínicos e informações da Agência do Governo dos EUA de Investigação de Saúde e Qualidade de Vida, os pacientes submetidos a cirurgia bariátrica reduzem em 35% o risco de morte prematura e melhoram em 89% a expectativa de vida.

" Hoje em dia tratamos o procedimento como uma cirurgia metabólica, pois está ficando cada vez mais evidentes que os benefícios vão muito além do que o controle do peso. O paciente ganha muito em qualidade de vida e consegue controlar outras doenças relacionadas a obesidade" , destaca o cirurgião bariátrico Roberto Rizzi, que recentemente recebeu a certificação internacional de excelência em cirurgia bariátrica da Surgical Review Corporation (SRC).

No caso do diabetes tipo 2, 90% dos pacientes conseguem controlar a doença após o procedimento. Três tipos de cirurgia se mostram eficientes no controle do diabetes: o by-pass gastrojejunal e as derivações bilio-pancreáticas (Scopinaro e " duodenal switch" ). " As três técnicas criam um atalho para o alimento, que é desviado do duodeno e chega antes à parte final do intestino. Esse desvio altera a secreção de alguns hormônios intestinais, como o GLP-1, cujo aumento estimula a produção de insulina, resultando na melhora ou até mesmo no controle do diabetes tipo 2" , explica Rizzi.

A cirurgia melhora a sensibilidade à insulina nos pacientes e a habilidade do corpo de aproveitar a glicose na corrente sanguínea. A sensibilidade à insulina é prejudicada em pessoas com diabetes tipo 2, resultando no acúmulo de açúcar no sangue. Após a cirurgia, o risco de desenvolvimento de câncer reduz em 60%, a apneia obstrutiva do sono é reduzida em 85% dos pacientes e o risco de desenvolver doença arterial coronariana diminui 56%.

No mês de março a American Heart Association (AHA) reconheceu os benefícios da cirurgia bariátrica e divulgou uma declaração científica que diz que o procedimento pode resultar em longo prazo na perda de peso e reduções significativas nos fatores de risco de doenças cardíacas.

A diminuição do tamanho do estômago para perda de peso é recomendada quando o índice de massa corporal (IMC) é maior que 40kg/m² em pessoas com idade superior a 18 anos, seja homem ou mulher. O procedimento pode ser recomendado ainda se o IMC estiver entre 35kg/m² e 40kg/m² e o paciente em questão tiver diabetes, hipertensão arterial, apnéia do sono, hérnia de disco ou outras doenças associadas à obesidade. " Nos casos que o IMC do paciente fica entre 35 e 40 é preciso uma avaliação prévia e individualizada para ver se realmente a cirurgia bariátrica é recomendável. A cirurgia bariátrica é a última opção para o paciente que já tentou, sem sucesso, reduzir peso por métodos tradicionais" , alerta Rizzi.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Sociedade Americana de Cirurgia Bariátrica e Metabólica    benefícios    cirurgia bariátrica    controle do peso    obesidade mórbida    doenças    obesidade    diabetes hipertensão arterial    apneia    estudos clínicos    Agência do Governo dos EUA de Investigação de Saúde e Qualidade de Vida    morte prematura    expectativa de vida   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.