Profissão Saúde
publicado em 02/12/2011 às 08h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A pediatria e a ginecologia são as especialidades médicas que mais predominam entre os médicos brasileiros: um quarto deles. Dados fazem parte do estudo da Demografia Médica no Brasil, realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp).

De acordo com o mapeamento, 204.563 médicos têm pelo menos um título de especialização, o equivalente a 55% do total de profissionais em atividade. Dentro desse universo, os pediatras e ginecologistas respondem por 24,4%.

As outras especialidades mais procuradas são anestesiologia, cirurgia geral, clínica médica, ortopedia e traumatologia, oftalmologia, medicina do trabalho, cardiologia, radiologia e diagnóstico por imagem. O estudo não avalia se existe falta ou excesso de profissionais em determinada especialidade.

De acordo com o censo médico, os especialistas estão concentrados na Região Sul, onde há 1,95 médico com especialização para um generalista. No Norte e Nordeste, há menos de um especialista por profissional generalista. A média nacional é 1,23 especialista por generalista. Em 12 estados, existem mais médicos generalistas, entre eles Amazonas, Tocantins, Rio de Janeiro, Acre e Maranhão.

Acesse a íntegra da pesquisa Demografia Médica no Brasil: dados gerais e descrições de desigualdades.

A pesquisa traz dados sobre o perfil demográfico dos médicos, a distribuição geográfica e a presença nos setores público e privado da saúde, além de um censo inédito dos especialistas e algumas comparações internacionais.

Segundo o presidente do CFM, Roberto d' Avila, o compromisso do conteúdo é produzir um conhecimento sistemático, objetivo e preciso sobre a demografia médica brasileira, " que permita alimentar a discussão à luz de evidências e contribuir para a tomada de decisões fundamentadas" .

" Tendo em vista o debate atual sobre a necessidade de médicos, nosso compromisso é produzir um conhecimento sistemático, objetivo e preciso sobre a demografia médica brasileira. Inclusive, porque a publicação coincide com o surgimento de propostas do Governo Federal e do Poder Legislativo para o enfrentamento da escassez, provimento e fixação de médicos em áreas desassistidas" , completa o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), Renato Azevedo Junior.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Demografia Médica no Brasil    pediatria    ginecologia    Conselho Federal de Medicina    CFM    Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo    Cremesp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.