Geral
publicado em 30/11/2011 às 10h23:00
   Dê o seu voto:

EFE  
tamanho da letra
A-
A+

Quase metade dos noruegueses critica a conclusão do relatório psiquiátrico de Anders Behring Breivik, o autor confesso do duplo atentado de julho no país, que o caracteriza como insano, avaliação que pode evitar sua prisão.

Conforme pesquisa divulgada nesta quarta-feira (30) pela televisão pública "NRK", 48% dos noruegueses consideram que uma condenação a um tratamento psiquiátrico forçado contraria o sistema judiciário, enquanto 36% concordam com a concepção do direito.

Independentemente da pena, 87% dos entrevistados - 1 mil pessoas - coincidem em que Breivik, de 32 anos, não deve ser colocado em liberdade jamais. Por outro lado, 7% apoia a hipotética libertação no futuro.

O relatório médico, cujas conclusões foram divulgadas nesta terça-feira, indica que Breivik padece de "esquizofrenia paranoide" e "delírios de grandeza" e que estava em estado psicótico quando perpetrou o massacre na ilha de Utoeya e durante as entrevistas com os psiquiatras que fizeram o estudo, por isso que não é imputável.

Se confirmado o diagnóstico - ainda é preciso aprovação na Comissão de Medicina Legista -, a Promotoria vai pedir que Breivik seja condenado a permanecer em uma instituição psiquiátrica, por ser considerado um risco à sociedade. Na Noruega, no entanto, o tribunal não é obrigado a seguir as recomendações médicas.

Breivik foi informado sobre o resultado do relatório na delegacia central de Oslo, para onde foi levado ontem a partir da prisão de Ila para interrogá-lo novamente.

"Parece que ele não quer aceitar. Ele disse que temia que isso acontecesse", declarou o promotor Christian Hatlo.

O resultado do relatório gerou ainda polêmica na política norueguesa. O Partido Trabalhista do primeiro-ministro, Jens Stoltenberg, e do Partido Conservador, primeira e terceira forças parlamentares, respectivamente, se mostraram respeitosos com as conclusões dos analistas.

O mesmo não aconteceu com o populista Partido do Progresso, líder da oposição, nem com o Partido Democrata-cristão, que pediram um novo relatório.

"É completamente incompreensível e surpreendente que uma pessoa que durante anos planejou atos em detalhes e foi capaz de executá-los seja considerada não imputável. As pessoas não vão entender", declarou Per Sandberg, vice-presidente do Partido do Progresso.

Fonte: EFE
   Palavras-chave:   Doença    Doença mental    Anders Behring Breivik    Autor    Autor confesso    Duplo atentado    Relatório psiquiátrico      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Doença    doença mental    Anders Behring Breivik    autor    autor confesso    duplo atentado    relatório psiquiátrico       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.