Geral
publicado em 29/11/2011 às 11h16:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

O embaixador da Organização Mundial da Saúde (OMS), Yohei Sasakawa, participou no último final de semana, no Hospital Tavares de Macedo, em Itaboraí, no Rio, de um encontro com pessoas que foram separadas dos pais vítimas de hanseníase, nos antigos hospitais-colônias, e entregues para adoção. O embaixador da OMS foi apresentado ao programa Reencontros, que identifica possíveis parentes por meio de exame de DNA.

Sasakawa também visitou o município de Rio Bonito para conhecer a campanha de prevenção e diagnóstico da hanseníase promovida pela Carretinha da Saúde, iniciativa do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), em parceria com o Riosolidario - Obra Social do Rio de Janeiro, Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do estado do Rio de Janeiro (Cosems-RJ) junto com a empresa EBX.

" A separação de famílias pela segregação de pacientes com hanseníase é o mais grave ato de alienação parental provocado por uma política pública. O Japão foi o primeiro país do mundo a indenizar as pessoas isoladas pela doença e o Brasil fez em seguida, baseando-se na experiência japonesa" , declarou Yohei Sasakawa.

O Brasil foi o segundo país a indenizar as pessoas segregadas em hospitais-colônia durante o isolamento compulsório de pacientes com hanseníase e pode ser o primeiro a estender a medida aos filhos que foram separados dos pais durante esta fase. Atualmente, a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República estima que 40 mil brasileiros nesta situação ainda busquem os familiares.

Carretinha da Saúde

Adaptada com três ambulatórios, palco e elevador para pessoas com deficiências, o veículo possui espaço para atividades de educação em saúde, sala de espera climatizada e recursos multimídia. Com a participação de profissionais da saúde, as pessoas atendidas recebem informações sobre a doença e seus sintomas, realizam exame para identificar a hanseníase e, em caso positivo, são encaminhadas a uma unidade de saúde para início do tratamento, totalmente gratuito, disponibilizado pelo SUS.

A Carretinha da Saúde vai percorrer os 92 municípios do estado, além de todas as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e o Novo Degase. O projeto visa a erradicar a doença no estado, através do diagnóstico precoce da doença e tratamento adequado, que aumenta ainda mais as possibilidades de cura.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
embaixador    Organização Mundial da Saúde    OMS    Yohei Sasakawa    visita    encontro    Hospital Tavares de Macedo    Rio de Janeiro    hanseníase    hospitais-colônias    segregação compulsória    Reencontros   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.