Geral
publicado em 26/11/2011 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: UNICAMP
Paciente submetida a exame de raio X
  « Anterior
Próxima »  
Paciente submetida a exame de raio X

Método desenvolvido na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) propõe uma nova maneira para se identificar o câncer de mama. O sistema desenvolvido pelo médico André Luiz Coelho Conceição foi construído com base nas informações de radiação espalhada pela mama quando exposta a exames de raio X. Anteriormente, esses dados eram tidos como indesejáveis por reduzir a qualidade da imagem em relação à mamografia.

Durante a pesquisa, André Luiz desenvolveu a combinação das duas técnicas de tratamento: a observação dos tecidos a partir do espalhamento dos raios X e a mamografia tradicional.

Foram analisados tecidos normais, malignos e benignos, para desenvolver um modelo baseado nas diferenças das composições dos tecidos das mamas, de modo a diagnosticar o câncer com base nas informações estruturais das amostras.

Comportamento inesperado

Com o passar da idade, as fibras da mama tendem a ser substituídas por células de gordura, tornando os seios mais flácidos. Desta maneira, quanto mais jovem for a mama mais fibroso será o tecido.

As fibras são constituídas principalmente por água. Já a gordura é basicamente formada por ácidos graxos. Esta condição foi responsável pelos diferentes resultados no espalhamento dos raios X em médio ângulo. Entretanto, ela só ocorreu da maneira esperada nos tecidos normais. Os tecidos com tumores malignos e benignos apresentaram comportamentos diferentes.

As mamas com tumores passaram a ter mais água, o inverso daquilo considerado natural já que a tendência é perder água e ganhar ácidos graxos com o passar do tempo. " A hipótese é que o tumor precisa de um aumento da vascularização da mama para se desenvolver, isso implica também no aumento da porcentagem de moléculas de água" , aponta.

O pesquisador explica que a inovação do estudo está na combinação de técnicas de espalhamento em baixo e médio ângulo e na interpretação dos dados, que foram utilizados para a criação de um modelo para diagnosticar as amostras de tecidos mamários em " normais" , " benignas" ou " malignas" .

Na região de baixo ângulo, as diferenças se deram com relação às fibras de colágeno. Em amostras " malignas" , essas fibras apresentaram uma diferença quando comparadas com as amostras " normais" : elas estavam muito mais espaçadas, com maior variação na periodicidade da estrutura (mais " frouxas" ). Segundo André Luiz, uma explicação possível é a de que a invasão do câncer naquele espaço causa a ruptura das fibras de colágeno.

Para reparar esses danos, o organismo tenta reconstruir essa ligação. " A reconstrução de uma ligação nunca fica tão perfeita quanto a original. Isso fica visível no espalhamento dos raios, que acontecem com um baixo ângulo" . É esta reconstrução imperfeita que pode ser identificada no espalhamento dos raios.

Para saber mais sobre o método criado por André Luiz Coelho Conceição, leia a matéria na íntegra aqui.

Fonte: USP
   Palavras-chave:   Câncer    Radiologia    Diagnóstico por imagem    USP    Universidade de São Paulo    Radiação    Raio X   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer    radiologia    diagnóstico por imagem    USP    Universidade de São Paulo    radiação    raio X   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.