Saúde Pública
publicado em 18/11/2011 às 11h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A Secretaria Estadual da Saúde do Amazonas (Susam) divulgou nota oficial para esclarecer os índices de mortalidade apontados pelo IBGE no estado a partir do censo realizado em 2010. De acordo com a nota, a taxa de 8,5% indica o percentual de mortes nessa faixa etária dentro do universo total de óbitos e não pode ser confundida com o índice de mortalidade infantil.

A secretaria destaca ainda que, de acordo com dados do DataSus/Ministério da Saúde, a mortalidade infantil caiu 78,13% em três décadas (1980 a 2010), sendo hoje 5 vezes menor que os números registrados na década de 80.

Veja a seguir a íntegra da nota.

Nota de Esclarecimento

Em relação aos dados sobre mortalidade em menores de 1 ano, a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) esclarece que a referência de 8,5% de mortes infantis no Amazonas, feita pelo IBGE no Censo 2010, indica o percentual de mortes nesta faixa etária no universo total de óbitos. Para isso, o Instituto utilizou a taxa de mortalidade proporcional, que demonstra o percentual de óbitos ocorridos nesta faixa etária dentre todos os óbitos, em todas as faixas etárias. Esta taxa não pode ser confundida com a taxa de mortalidade infantil.

Nas três décadas estudadas - de 1980 a 2010 - o Censo 2010 do IBGE mostra que em 1980, no Brasil, a cada 100 óbitos ocorridos, 23,3% foram de crianças menores de 1 ano, e em 2010 este número foi de 3,4%, com redução de 85,4% no período, no país.

No Amazonas, em 1980, de cada 100 óbitos de todas as idades, 34,9% morreram antes do primeiro ano de idade. Em 2010, esse número caiu para 8,5%, o que representa uma redução de 75,6%, dos quais 50,2% aconteceram na última década, entre 2000 e 2010.

É importante destacar que o indicador que reflete a sobrevivência de nascidos vivos é o coeficiente de mortalidade infantil, medido pelo numero de óbitos em menores de um ano em relação aos nascidos vivos em determinado período de tempo.

No Amazonas, de acordo com dados do DataSus/Ministério da Saúde, a mortalidade infantil caiu 78,13% no mesmo período (1980 a 2010), o que significa que o número de mortes em menores de 1 ano é, atualmente, cinco vezes menor que o registrado na década de 80.

Em 1980, morriam no Estado 72,49 crianças menores de 1 ano em mil nascidos vivos. E em 2010, a taxa caiu para 15,85 óbitos por mil nascidos vivos.

Destaca-se ainda que o coeficiente de mortalidade infantil é influenciado por fatores como saneamento básico, principalmente água potável e destino adequado dos dejetos, geração de renda, alimentação, condições de nascimento, atenção à saúde e atenção ao pré-natal dentre outros fatores ligados a área social.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
nota de esclarecimento    mortalidade infantil    Amazonas    Secretaria Estadual de Saúde    Susam    nota oficial    IBGE Censo 2010    óbitos   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.