Saúde Pública
publicado em 16/11/2011 às 10h33:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Roraima apresentou redução de 32,7% nos casos de malária em relação ao ano passado. Até o mês de outubro deste ano, foram registrados 12.053 casos. No mesmo período do ano passado foram 17.927. Os dados serão apresentados aos gestores do Estado e Municípios durante a 10ª reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que acontece hoje (16) na Secretaria Estadual de Saúde Roraima (Sesau).

Durante a reunião, serão apresentadas as metas pactuadas e as alcançadas neste ano. Segundo o gerente estadual do Núcleo de Controle da Malária, Jonas Monteiro, apesar da redução, o Estado vai fazer um alerta em CIB para alguns municípios que apresentaram pouca cobertura nas metas pactuadas. " Esperamos que até o final do ano mantenha-se o índice de redução dos casos de malária" , afirma.

Entre as metas pactuadas pelos municípios estão: intensificação do controle vetorial da malária, mais borrifações intradomiciliares e busca ativa de casos nas localidades com altos índices de malária e constante atualização do Sistema de Informações de Vigilância Epidemiológica (Sivep). Com informações atualizadas, vai melhorar o trabalho da saúde na tomada de decisões para o controle da doença.

Fundo Global

Em janeiro de 2012, a Secretaria Estadual de Saúde Roraima (Sesau) vai distribuir aos quatro municípios do Fundo Global, mosquiteiros impregnados com inseticida. Serão 52.850 mosquiteiros entregues da seguinte forma: Cantá (12.850), Caracaraí (12.600), Bonfim (8.200) e Rorainópolis (19.200). O quatro municípios foram selecionados em 2007 pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS) para o controle da malária na Amazônia Legal, mas só em 2009 o projeto foi aprovado. A organização contempla 47 municípios sendo quatro de Roraima.

O estado vai continuar com as ações de combate à malária, mas, para isso, a população deve participar ajudando na prevenção. Os moradores de localidades consideradas áreas de risco devem utilizar mosquiteiros e evitar tomar banho em igarapés e cacimbas depois das 18 horas, além de permitirem que os profissionais de saúde realizem as atividades de borrifação nas residências.

Quem apresentar sintomas como febre, calafrios e dor no corpo deve procurar atendimento médico na unidade de saúde mais próxima. O Ministério da Saúde oferece toda a medicação necessária para o tratamento da doença. Os exames podem ser realizados em qualquer unidade de saúde da capital ou do interior.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Malária    Roraima    Recuo    Redução    Queda    Comissão Intergestores Bipartite   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
malária    Roraima    recuo    redução    queda    Comissão Intergestores Bipartite   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.