Ciência e Tecnologia
publicado em 14/11/2011 às 16h29:00
   Dê o seu voto:

Desfibrilador feito para ser vestido pode evitar morte de pessoas com arritmias

 
tamanho da letra
A-
A+

Um desfibrilador para ser vestido pode prevenir a morte súbita emessoas com arritmias cardíacas.

Desfibriladores Cardioversores que podem ser vestidos são utilizados por pessoas que podem estar em maior risco de parada cardíaca súbita, incluindo aquelas com o funcionamento cardíaco enfraquecido, à espera de transplante cardíaco ou com uma condição que os impeça ou que adie o recebimento de um desfibrilador implantado.

O dispositivo monitora o ritmo cardíaco, emite alarmes se uma arritmia grave ocorrer, aplica um choque elétrico ao coração, se necessário, e alerta as pessoas que estão por perto para que ajudem se a atividade elétrica do coração parar.

Cerca de 5 mil pacientes estão 'vestindo' estes desfibriladores, geralmente por cerca de 60 dias, disse o professor de medicina de emergência Vincent N. Mosesso Jr., da University of Pittsburgh School of Medicine, nos Estados Unidos.

"Nestes pacientes, o desfibrilador que pode ser vestido é uma organização não-invasivo é um 'apólice de seguro' contra uma parada súbita durante o período vulnerável", disse ele.

Os pesquisadores coletaram registros do ritmo cardíaco e telefonemas sobre choques de um registro de 14.475 pacientes que 'vestiam' os desfibriladores, listados de 2007 até 2009. Destes, 185 (cerca de 1%) receberam um choque apropriado e 91,6% sobreviveram a um ou mais episódios de fibrilação ventricular ou de taquicardia ventricular, os ritmos anormais mais comuns durante a parada cardíaca.

Os desfibriladores para serem vestidos dispararam 223 choques inapropriados em 213 pessoas que não estavam tendo fibrilação ventricular nem taquicardia ventricular. No entanto, isso não causou a morte de nenhum deles. Os pesquisadores atribuem os choques inapropriados ao ruído de sinal, aos ritmos não-VT rápidos, e à má interpretação do ritmo.

Apenas cerca de 7% das pessoas nos Estados Unidos que têm parada cardíaca súbita fora do hospital sobrevivem à alta hospitalar, e somente cerca de 21% dos que a tem no hospital sobrevivem até a alta.

"Este estudo confirma a eficácia da desfibrilação precoce como terapia para a parada cardíaca súbita nos pacientes de alto risco, quando feita por um desfibrilador vestido pelo paciente. Estes desfibriladores oferecem aos pacientes a vantagem essencial de não ter de esperar por uma resposta de emergência ou que o espectador reconheça a parada cardíaca e utilize um desfibrilador externo automático ou desfibrilador manual - mbas as situações podem levar a atrasos no tratamento e a taxas de sobrevivência significativamente menores", disse Mosesso.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Ritmo cardíaco    Desfibrilador    Arritmias    Cardioversor    Parada cardíaca   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Desfibrilador feito para ser vestido pode evitar morte de pessoas com arritmias
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Desfibrilador feito para ser vestido pode evitar morte de pessoas com arritmias


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
ritmo cardíaco    desfibrilador    arritmias    cardioversor    parada cardíaca   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.