Geral
publicado em 24/10/2011 às 15h44:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A exposição ao bisfenol A (BPA) ainda no útero está associada com problemas comportamentais e emocionais em mulheres jovens, de acordo com um estudo conduzido por pesquisadores da Harvard School of Public Health (HSPH), nos Estados Unidos.

Os resultados revelam que a exposição ao agente químico foi associada com mais problemas comportamentais aos 3 anos de idade, especialmente nas meninas.

O produto químico usado para fazer recipientes de plástico e outros bens de consumo é encontrado em muitos produtos incluindo guarnições de alimentos enlatados, plásticos de policarbonato e selantes dentários. A maioria das pessoas que vive em nações industrializadas está exposta ao BPA. BPA interfere no desenvolvimento normal de animais e tem sido associado com doenças cardiovasculares e diabetes em humanos. Em um estudo de 2009, os pesquisadores mostraram que consumir água de garrafas de policarbonato aumentou o nível de BPA detectado na urina.

Para a pesquisa atual, a equipe coletou dados de 244 mães e seus filhos com 3 anos de idade. As mães forneceram três amostras de urina durante a gravidez e no nascimento, que foram testadas para BPA; os bebês foram testados a cada ano de idade até os 3 anos.

Quando as crianças atingiram 3 anos, as mães completaram pesquisas sobre o comportamento dos filhos. "Nenhuma das crianças tinha um comportamento clinicamente anormal, mas algumas tinham mais problemas de comportamento do que outras. Assim, examinamos a relação entre a concentração de BPA da mãe e das crianças e os comportamentos diferentes", relata o autor do estudo, Joe Braun.

BPA foi detectado em mais de 85% das amostras de urina das mães e mais de 96% das amostras das crianças. Os pesquisadores descobriram que as concentrações de BPA materna foram semelhantes entre a primeira amostra e o nascimento. Já os níveis das crianças diminuíram entre os três primeiros anos, mas foram maiores e mais variáveis do que o das mães.

Após o ajuste para possíveis fatores contribuintes, o aumento das concentrações de BPA gestacional foi associado com mais comportamentos hiperativos, agressivos, ansiosos e deprimidos e menor controle emocional e inibição nas meninas. Esta relação não foi observada nos meninos.

O estudo confirma dois estudos anteriores mostrando que a exposição ao BPA no útero tem impacto no comportamento das crianças. "A exposição gestacional, mas não infantil, ao BPA causa impacto na função neurocomportamental, e as meninas parecem ser mais sensíveis ao BPA que os meninos", afirma o pesquisador.

Apesar de mais pesquisas serem necessárias para compreender plenamente os efeitos na saúde da exposição ao BPA, os clínicos já podem aconselhar a reduzir a exposição ao BPA, evitando alimentos enlatados e embalados e garrafas de policarbonato.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Bisfenol A    BPA    Problemas comportamentais    Harvard School of Public Health    Joe Braun   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Bisfenol A    BPA    problemas comportamentais    Harvard School of Public Health    Joe Braun   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.