Ciência e Tecnologia
publicado em 23/10/2011 às 11h03:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Os pesquisadores da Lund University agora podem estudar moléculas que normalmente só são encontradas em concentrações muito pequenas, diretamente nos órgãos e nos tecidos. Depois de vários anos de trabalho, os pesquisadores da Lund conseguiram construir um instrumento que 'hiperpolariza' as moléculas e assim torna possível rastreá-las por meio de imagiologia de ressonância magnética. A tecnologia abre novas possibilidades para estudar o que realmente acontece no nível molecular nos órgãos como o cérebro.

A imagiologia por ressonância magnética (MRI) é uma técnica já estabelecida que, ao longo dos anos tornou possível aos pesquisadores e profissionais de saúde estudar os fenômenos biológicos no corpo sem usar a radiação ionizante, por exemplo, os raios-x.

As imagens produzidas pela MRI normal são basicamente fotografias da água que há no corpo. A ressonância produz imagens do núcleo de hidrogênio nas moléculas de água. Ela também pode ser usada para estudar outros tipos de núcleo em muitas moléculas importantes.

O único problema é que a concentração das moléculas interessantes de serem rastreadas é tão pequena que elas não são visíveis em uma ressonância normal. Este é o problema que os pesquisadores resolveram agora, ao criar um " polarizador" .

No polarizador, os pesquisadores tornam estas moléculas visíveis ao aparelho de ressonância ao hiperpolarizá-las. As moléculas são então injetadas no tecido natural do corpo a que pertencem.

"Depois podemos seguir a molécula específica e ver as reações nas quais ela está envolvida. Isso nos dá uma oportunidade única de ver e medir as reações enzimáticas diretamente no tecido vivo", explicou o professor de neurociência Deniz Kirik.

A tecnologia poderia ser usada para estudar várias moléculas em muitos tipos diferentes de tecido. Kirik vai focar em desenvolver esta tecnologia para estudar o cérebro, algo que não foi feito até então.

"O cérebro não é um alvo fácil! Quando olhamos dentro dele hoje em dia, com a ressonância magnética, vemos as moléculas que são mais numerosas. Contudo, raramente estas são as moléculas que queremos estudar. Queremos estudar como as moléculas que têm uma pequena concentração no tecido se comportam, por exemplo, como substâncias sinalizadoras são produzidas, usadas e quebradas. É quando estes processos não funcionam que ficamos doentes. Esta tecnologia tem o potencial de nos ajudar. Se conseguirmos fazer isso funcionar, será uma inovação não só para a neurociência, mas também para outros campos de pesquisa como o diabetes, o câncer e a inflamação, em que obstáculos semelhantes limitam o nosso entendimento dos processos moleculares básicos que levam à doença", disse Kirik.

O professor Hindrik Mulder é um dos co-candidatos para o projeto e desenvolverá e utilizará a tecnologia na pesquisa do diabetes. Atualmente, há poucos polarizadores no mundo e o dispositivo recém-construído da Lund University é o único na Escandinávia totalmente disponível para a pesquisa acadêmica. "Todos os outros instrumentos equivalentes são adquiridos comercialmente e vêm com restrições impostas pelo fabricante. Assim, optamos por tomar o caminho mais longo e mais complicado: construir o instrumento nós mesmos ", explica Kirik.

Agora que o instrumento se tornou operacional, os pesquisadores começaram as primeiras experiências. "Este é o primeiro de dois passos. O próximo passo nesta pesquisa de linha de frente é desenvolver a tecnologia exclusiva ao construir um polarizador ainda mais sofisticado que permitirá experimentos avançados em modelos animais para várias doenças", disse Kirik.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
moléculas pequenas    ressonância magnética    polarizador    imagiologia    concentração de moléculas   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.