Geral
publicado em 19/10/2011 às 16h56:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Recuperar uma memória é crucial para o processo de extingui-la completamente. É o que sugerem pesquisadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido.

Os resultados confirmam a hipótese de que se uma pessoa se recorda de uma memória, espera um curto período de tempo e depois é exposta a procedimento de estimulação ou 'extinção', ela pode interromper e destruir completamente a memória.

A nova abordagem pode ser benéfica para pacientes com transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) ou problemas de dependência, como comedores compulsivos. "Sabemos que o método ainda está em teste e que os pacientes de TEPT são tratados com drogas de uma maneira similar - eles são convidados a reviver o episódio traumático, como parte do processo de recuperação e são, então, tratados com um medicamento betabloqueador. Isso parece perturbar a memória e pode dar remissão genuína ao paciente. Pesquisas recentes sugerem que esta perturbação de memórias traumáticas poderia ser alcançada sem a utilização de fármacos. Queríamos ver se isto também se aplica para as memórias que estão por trás de comportamentos que buscam recompensa", revela o psicólogo e principal autor da pesquisa, Jonathan Lee.

Para o estudo dois grupos de ratos foram usados para descobrir se a combinação de uma breve recuperação da memória e da exposição prolongada a estimulação é suficiente para destruir completamente a memória.

No primeiro grupo, ao longo de um período de nove dias, os ratos aprenderam que, quando uma luz se acendia, a comida era dada. No décimo dia os ratos receberam uma sessão de exposição a estímulos, com a luz sendo apresentada muitas vezes sem que eles recebessem alimentos. Exposição aos estímulos sozinhos resultou na perda gradual das propriedades motivacionais relacionadas à luz. No entanto, a luz muito facilmente recuperou essas propriedades ao longo do tempo e com lembretes.

Os psicólogos realizaram o mesmo processo com o segundo grupo de ratos, mas desta vez os animais receberam uma sessão breve de lembrete, em que a luz só foi apresentada para induzir os ratos a se lembrarem da relação entre a luz e os alimentos uma hora antes da exposição ao estímulo. Neste grupo, os ratos se tornaram completamente indiferentes à luz e a ligação com a comida foi permanentemente quebrado. "Nós avaliamos se a luz significava alguma coisa para os ratos, verificando o quanto o animal estava disposto a trabalhar pela luz, só por causa de sua ligação com a comida. Bastou adicionar a recuperação da memória para tornar a exposição aos estímulos muito mais eficaz. Os ratos parecem completamente indiferente à luz, e ela nunca recupera suas propriedades motivacionais", explica Lee.

Segundo os pesquisadores, o procedimento também pode ser útil no tratamento de comedores compulsivos e viciados em drogas por meio da recuperação de uma memória e, em seguida, da extinção dessa lembrança sem fornecer ao paciente medicamentos ou alimentos. "Se você pode quebrar o vínculo associativo entre o estímulo e a recompensa, ela perde o impacto sobre o comportamento motivacional", explicam os autores.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Memória    transtorno de estresse pós-traumático    dependência    Universidade de Birmingham    Jonathan Lee   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.