Ciência e Tecnologia
publicado em 27/09/2011 às 19h15:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Patrick Gillooly
Estudo de imagens cerebrais sugere que as dificuldades de leitura são as mesmos, independentemente da inteligência geral
  « Anterior
Próxima »  
Estudo de imagens cerebrais sugere que as dificuldades de leitura são as mesmos, independentemente da inteligência geral

Estudo de imagens cerebrais sugere que a dificuldade de leitura independe do nível de inteligência geral de uma criança.

A descoberta é de pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos.

Os resultados podem melhorar o diagnóstico da dislexia e mostram ainda que crianças que sofrem da condição se beneficiam de projetos de apoio escolar.

Historicamente, o diagnóstico da doença é atribuído a crianças que são brilhantes e até mesmo articuladas verbalmente, mas que lutam com a leitura - em suma, cujo alto quociente de inteligência (QI) é incompatível com as notas de leitura. Por outro lado, problemas de leitura em crianças com baixo QI têm sido tradicionalmente considerados um subproduto das limitações cognitivas em geral, e não um transtorno de leitura em particular.

Agora, os pesquisadores utilizaram imagens cerebrais para uma melhor compreensão da dislexia. "Descobrimos que as crianças que leem mal têm a mesma dificuldade no processamento dos sons da linguagem se têm um QI alto ou baixo. Isso mostra que a dificuldade de leitura é independente de outras habilidades cognitivas", explicou o líder do estudo, John D. E. Gabrieli.

Rimas e resultados

Os pesquisadores recrutaram 131 crianças, de 7 a 17 anos de idade. De acordo com um teste de leitura simples e uma medida de QI, cada criança foi mandada para um dos três grupos: leitores típicos com QI típico; leitores pobres com QI normal; e leitores pobres com QI baixo.

Todos foram apresentados a pares de palavras e tiveram que julgar se elas rimavam. Para alguns pares, os pesquisadores usaram palavras que rimam, mas não compartilham as mesmas letras no final para que a rima não pudesse ser inferida a partir apenas da ortografia.

Usando ressonância magnética funcional (fMRI), eles observaram a atividade em seis regiões do cérebro conhecidas por serem importantes para a leitura. Os resultados mostraram que a atividade neural nos dois grupos de leitores pobres era indistinguível. "Os padrões cerebrais não poderiam ter sido mais similares, mesmo se a criança tinha um QI alto ou baixo", disse Gabrieli.

Leitores pobres de todos os níveis de QI mostraram significativamente menos atividade cerebral nas seis áreas observadas que os leitores típicos, sugerindo que a dificuldade de leitura é devida ao mesmo mecanismo subjacente neural, independentemente da habilidade cognitiva geral.

Segundo os pesquisadores, o estudo pode mudar a forma como os educadores diagnosticam a dislexia. " Atualmente muitos sistemas de escola pública continuam a exigir que uma criança tenha um QI anormal para receber um diagnóstico da, mas o novo estudo sugere que mesmo as crianças com QI baixo podem se beneficiar de um tratamento específico para a dislexia" , afirmou o pesquisador.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Dislexia    dificuldade de leitura    QI    Massachusetts Institute of Technology    John D. E. Gabrieli   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.