Geral
publicado em 29/09/2011 às 13h53:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Mulheres com idades entre 65 a 69 anos que fraturaram o quadril têm cinco vezes mais chances de morrer dentro de um ano do que as mulheres da mesma idade que não sofreram esta fratura, de acordo com um estudo da Kaiser Permanente Center for Health Research, nos Estados Unidos.

Este trabalho divide o risco de morte de acordo com o grupo de idades. Além da descoberta sobre as mulheres de 65 a 69 anos, ele revelou que para mulheres com idades entre 70 e 79 anos, uma fratura do quadril dobra o risco de morrer dentro de um ano. A maioria das mulheres com 80 anos ou mais têm o mesmo risco de morrer dentro de um ano, se fraturarem o quadril ou não, mas para as mulheres desta faixa etária que desfrutam de excelente saúde, uma fratura do quadril pode aproximadamente triplicar o risco de morrer dentro de um ano. " Esta descoberta sugere que é a fratura do quadril que leva finalmente à morte entre estas mulheres. Apesar de elas começarem com excelente saúde, a fratura do quadril é tão devastadora que muitas delas não se recuperam" , disse a pesquisadora Erin S. Leblanc. Segundo ela, este período de um ano após a fratura do quadril é um momento essencial para todas as idosas, principalmente as que estão na faixa entre 65 e 69 anos, que têm níveis de morte muito mais altos. É necessário evitar estas fraturas e, se ocorrerem, é necessário cuidar delas da melhor forma possível, para evitar a morte destas mulheres.

Outros estudos descobriram que as mulheres que fraturam o quadril estão mais em risco de morte precoce do que as outras, mas a maioria deles concluiu que este aumento do risco devia-se não à fratura, mas aos problemas de saúde subjacentes destas idosas. Este estudo controlou estas doenças subjacentes comparou cada mulher que havia fraturado o quadril a quatro mulheres da mesma idade que não haviam sofrido a fratura.

" Nós também descobrimos que as mulheres estão em mais risco de morte nos primeiros três meses após a fratura de quadril, o que nos leva a crer que a hospitalização, a cirurgia e a imobilização levam a outras complicações que podem causar estas mortes" , disse a co-autora da pesquisa, Teresa Hillier.

A National Osteoporosis Foundation recomenda que as mulheres de 65 anos ou mais e as mulheres em fase pré-menopausa com fatores de risco como baixo peso corporal, tabagismo e uso prolongado de esteroides façam um exame de densidade óssea para determinar se têm ou se estão em risco de ter osteoporose.

Para a prevenção da fratura, recomenda-se ainda: certificar-se de estar consumindo as quantidades adequadas de vitamina D, fazer exercícios com pesos e de equilíbrio, evitar fumar e fazer com que o ambiente doméstico seja seguro para evitar quedas.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Fratura do quadril    Idosas    Vitamina D    Morte em curto prazo    Osteoporose    Menopausa   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
fratura do quadril    idosas    vitamina D    morte em curto prazo    osteoporose    menopausa   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.