Ciência e Tecnologia
publicado em 19/09/2011 às 13h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Phil Jones/GHSU
Andrew Mellor, diretor do GHSU Immunotherapy Center e autor do estudo
  « Anterior
Próxima »  
Andrew Mellor, diretor do GHSU Immunotherapy Center e autor do estudo

Conforme aponta relatório feito por pesquisadores da Georgia Health Sciences University, nos Estados Unidos, algumas das mais novas terapias no combate ao câncer são capazes de remover os freios que a doença coloca no sistema imunológico. Entre tais imuneterapias está a CTLA4, que auxilia no fortalecimento do sistema imunológico sobre o câncer, ao manter afastadas duas proteínas que impedem que as células do sistema imunológico, chamadas células T, ativem-se.

Ainda segundo a pesquisa conduzida pela Georgia Health Sciences University, as citadas imunoterapias também são capazes impedir os tumores de se beneficiarem da IDO, uma enzima usada pelos fetos, por tumores e por estruturas semelhantes para suprimir a resposta imunológica.

"Esta é uma forma alternativa de evitar os freios do sistema imunológico. Estas descobertas nos fornecem uma visão melhor sobre como funciona a imunoterapia contra o câncer para que no futuro possamos, de uma forma melhor, minimizar os efeitos colaterais e maximizar o efeito que queremos, que é o efeito anti-tumor", disse o diretor do centro de imunoterapia da GHSU, Andrew Mellor.

Mellor e David Munn - que lidera o Programa de Imunoterapia do Câncer no Centro do Câncer da GHSU - lideraram uma equipe de pesquisa que, em 1998, identificou o papel da IDO para prevenir que o sistema imunológico da mãe de rejeitasse o feto. Eles souberam posteriormente que os tumores pirateavam o mecanismo. A universidade patenteou tecnologias para inibir a IDO que atualmente estão passando por ensaios clínicos financiados pelo National Cancer Institute e por parceiros corporativos. "Os tumores são realmente eficientes em ativar a IDO e depois que o câncer é descoberto, torna-se importante desligá-la", disse Mellor.

O estudo também fornece uma nova visão sobre as vacinas de tratamento do câncer que funcionaram bem em laboratório, mas que são bem menos eficientes nos pacientes.

O estudo sugere que a quantidade de imitações bacterianas, que são o que chama a atenção do sistema imunológico, é fundamental. Mellor e seus colegas mostraram em 2005 que a imitação bacteriana CpG-ODNs pode realmente ativar a IDO. O novo estudo confirmou que uma dose menor evitou a estimulação da IDO, enquanto doses mais elevadas a ligaram.

O estudo também pode ajudar a explicar um efeito colateral comum da vacina contra o câncer: o ataque do sistema imunológico não somente sobre o tecido saudável, mas também sobre o cancerígeno.

A IDO, ou 2,3-indoleomine dioxyegenase, suprime localmente a ação do sistema imunológico, ao degradar o triptofano, um aminoácido essencial para a sobrevivência das células-T, organizadores da resposta imunológica. Junto com os tumores, os agentes infecciosos, como o HIV, podem usar este mecanismo para escapar do sistema imunológico. Além de buscar o potencial de tratamento do câncer dos inibidores da IDO, os pesquisadores da GHSU observaram como invocar a IDO pode proteger órgãos transplantados ou tratar doenças auto-imunes como a artrite reumatoide e o diabetes tipo 1, respectivamente.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Vacina contra o câncer    Imunoterapia    Resposta imunológica    CTLA4    Agentes infecciosos    Células T   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
vacina contra o câncer    imunoterapia    resposta imunológica    CTLA4    agentes infecciosos    células T   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.