Ciência e Tecnologia
publicado em 15/09/2011 às 11h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: UN Photo/JC McIlwaine
Ala Alwan, diretor geral do Noncommunicable Diseases and Mental Health do World Health Organization
  « Anterior
Próxima »  
Ala Alwan, diretor geral do Noncommunicable Diseases and Mental Health do World Health Organization

Um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) apresenta informações sobre a situação das doenças não transmissíveis (NCDs) em 193 países, enquanto os líderes mundiais se preparam para encontrar-se na reunião de cúpula das Nações Unidas (NU) sobre doenças não transmissíveis em Nova York, de 19 a 20 de Setembro de 2011.

"Este relatório indica onde cada governo precisa se concentrar para prevenir e tratar as quatro principais causas de morte: o câncer, as doenças cardíacas, o acidente vascular cerebral, a doença pulmonar e o diabetes", disse Ala Alwan, diretor-geral adjunto de Doenças Não Transmissíveis e Saúde Mental da OMS.

O relatório inclui detalhes sobre a proporção das mortes de cada país que se devem a doenças não transmissíveis. O uso de gráficos em um formato de apresentação com uma página por país, o relatório fornece informações sobre a prevalência, as tendências dos fatores de risco metabólicos (colesterol, pressão arterial, índice de massa corporal e de açúcar no sangue), juntamente com dados sobre a capacidade do país para combater as doenças.

Doenças não transmissíveis são a principal causa de morte no mundo, tendo matado mais de 36 milhões de pessoas em 2008. As doenças cardiovasculares foram responsáveis por 48% dessas mortes, 21% dos cânceres, 12% das doenças respiratórias crônicas e 3% do diabetes.

Mortes prematuras

Em 2008, mais de nove milhões de todas as mortes atribuídas a doenças não transmissíveis ocorreram com indivíduos com menos de 60 anos; 90% destas mortes consideradas prematuras ocorreram em países de baixa e média renda. Um dos resultados mostra que homens e mulheres em países de baixa renda são cerca de três vezes mais propensos a morrer de doenças não transmissíveis antes dos sessenta anos do que os de países de alta renda.

De acordo com estas estimativas, a proporção de homens que morreram antes dos 60 anos por doenças não transmissíveis pode chegar a 67%. Entre as mulheres com menos de 60 anos, a maior proporção foi de 58%.

As menores taxas de mortalidade por doenças não transmissíveis para os homens com menos de 60 anos eram de 8% e para as mulheres com menos de 60 anos era de 6%.

Fatores de risco

Os perfis relatam a proporção entre pessoas que fumam e que são fisicamente inativas. Eles também indicam as tendências para quatro fatores que aumentam o risco que as pessoas têm de desenvolver estas doenças, a pressão arterial, o colesterol, o índice de massa corporal e de açúcar no sangue nos últimos 30 anos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 87% das mortes devem-se a doenças não transmissíveis. Os fumantes somam 16% da população e 43% são fisicamente inativos. Em média, a pressão arterial diminuiu desde 1980, o índice de massa corporal aumentou e os níveis de glicose aumentaram.

No geral, as tendências indicam que em muitos países de alta renda, a ação para reduzir a pressão arterial e o colesterol está tendo um impacto, mas há a necessidade de fazer mais na gestão do índice de massa corporal e do diabetes.

Capacidade dos países para prevenir e tratar doenças não transmissíveis

Os perfis mostram o que os países estão fazendo para combater as doenças não transmissíveis em termos de capacidade institucional, o financiamento especificado, e as ações para tratar as quatro principais doenças e seus fatores de risco associados.

O relatório também destaca o que todos os países precisam fazer para reduzir a exposição das pessoas aos fatores de risco e melhorar os serviços para prevenir e tratar doenças não transmissíveis.

Reunião de cúpula da NU sobre as doenças não transmissíveis

A reunião da NU vai destacar a importância de fixar metas para o progresso. Este relatório fornece a todos os países um padrão para o monitoramento das tendências epidemiológicas e para a avaliação do progresso que eles estão fazendo para lidar com doenças não transmissíveis. A OMS planeja emitir um relatório atualizado em 2013.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Nações Unidas    OMS    doenças não transmissíveis    câncer    doenças cardíacas    acidente vascular cerebral   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.