Ciência e Tecnologia
publicado em 29/08/2011 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Roy Kaltschmidt/Berkeley Lab
Alexander Gray (esq.) e Charles Fadley (dir.), principais cientistas envolvidos na pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Alexander Gray (esq.) e Charles Fadley (dir.), principais cientistas envolvidos na pesquisa

Nos últimos 30 anos, uma das técnicas mais importantes para estudar estruturas eletrônicas foi a Arpes (Angle-Resolved PhotoEmission Spectroscopy). Agora, pela primeira vez, estruturas eletrônicas foram abertas e comparadas ??através de uma nova variação deste padrão chamado Harpes (Hard x-ray Angle-Resolved PhotoEmission Spectroscopy), cujo desenvolvimento foi liderado por pesquisadores do Departamento de Energia do Lawrence Berkeley National Laboratory, nos Estados Unidos.

O sucesso da demonstração da técnica Harpes foi relatado na revista Nature Materials. O médico Charles Fadley, principal autor da pesquisa, trabalhou em conjunto Alexander Gray, membro da Universidade da Califórnia.

A técnica permite aos pesquisadores estudarem a estrutura eletrônica de materiais em grande parte, com efeitos mínimos de reações de superfície ou de contaminação.

Para demonstrar as capacidades da Harpes, Fadley e Gray utilizaram uma onda de luz de alta intensidade na instalação de radiação desenvolvida no Japão. As amostras com que trabalharam, continham elementos relativamente pesados como tungstênio e arseneto de gálio ??com efeitos phonon (vibrações atômicas), relativamente pequenos, mas para reduzir ainda mais esse efeito, as amostras foram resfriadas. Através da combinação de temperatura ambiente e dados crio, os pesquisadores foram capazes de corrigir a influência de transições indiretas e de difração de fotoelétrons em seus resultados.

"A técnica Harpes não só nos forneceu informações sobre a energia dos fotoelétrons emitidos, mas também nos deu informações sobre a dinâmica dos cristais de elétrons dentro do sólido. Esta dimensão extra nos trouxe uma vasta quantidade de informações sobre propriedades eletrônicas, magnéticas e estruturais de materiais, podendo ser usada em estudos de novos fenômenos, como supercondutividade de alta temperatura e transições de isolamento para os estados que possam ser usados para a lógica de comutação no futuro." disse Gray.

Para ler a matéria na íntegra (em inglês), clique aqui.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Raio x    Estruturas eletrônocas    Energia    Pesquisa    Berkeley   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
raio x    estruturas eletrônocas    energia    pesquisa    Berkeley   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.