Saúde Pública
publicado em 24/08/2011 às 16h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Uma equipe de investigação da Universidade de Aveiro, da Universidade de Madeira e do Serviço de Pediatria do Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro, em Portugal, está trabalhando em uma nova abordagem metodológica para caracterizar a asma alérgica em função dos padrões metabólicos e, desta forma, desenvolver novas estratégias para diagnóstico precoce, terapias de monitorização e compreensão das patogenias desta doença crônica, que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

A asma alérgica, um subtipo de asma, é um problema de saúde crescente e que afeta todas as faixas etárias. Os agentes alérgicos responsáveis são comuns no dia a dia de qualquer individuo e são encontrados em ácaros, mofo, pólen e alimentos ou conservantes de alimentos. Com um método inovador, os investigadores analisaram os compostos voláteis no ar exalado, utilizando a técnica GC/MS. Eles consideram o ar expelido pelos pulmões como um bom ponto de partida para a investigação, uma vez que a asma alérgica afeta diretamente as vias aéreas.

Para identificar os compostos voláteis da asma, foram recolhidas amostras de ar de 35 crianças com asma alérgica, das quais 13 tinham rinite alérgica. Em comparação, também foram examinadas amostras de crianças saudáveis. " Desenvolvemos técnicas de extração de compostos voláteis e criamos condições para conseguir recolher, em quantidades analisáveis, os compostos não vestigiais. Otimizamos vários parâmetros para a recolha do ar exalado como controle da variabilidade intra-individual e ainda criamos condições para que o ar ambiente não influenciasse na composição do ar exalado" , explica a professora Sílvia Maria da Rocha.

Durante a pesquisa foi utilizado o método estatístico PLS-DA para tratar os resultados, que permitiu verificar que são sempre os mesmos compostos, normalmente associados ao estresse oxidativo, que estão aumentados nas crianças com asma quando comparados com as crianças de controle.

Os primeiros resultados mostram que não houve diferença estatística entre o ar exalado de amostragem dentro do mesmo dia, nem entre as semanas diferentes de amostragem. De acordo com a investigadora responsável, exigiu-se que os resultados fossem confiáveis, controlando as variações, para obter compostos que são marcadores da doença sem influência de fatores externos. Segundo a especialista, " a asma é uma doença crônica, e como tal não estamos atuando na cura, mas na compreensão de vários aspectos relacionados com a doença, para aumentar a qualidade de vida dos asmáticos" .

Apesar da população em estudo ser pequena, os investigadores conseguiram recolher informações fundamentais que representam a base científica para a definição de uma ferramenta rápida e não-invasiva de diagnóstico. A inovação neste estudo, que analisou todas as variáveis de um ponto de vista mais clínico, possibilitará aprofundar os conhecimentos na área de diagnóstico da doença, seguir os efeitos da terapia e fazer alterações provocadas no organismo para, num futuro próximo, intervir numa fase precoce do diagnóstico e prognóstico

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Asma    Doença    Diagnostico    Terapias    Patogenias    Alergia    Ar    Ambiente    Pesquisa    Estresse    Universidade de Aveiro    Portugal   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
asma    doença    diagnostico    terapias    patogenias    alergia    ar    ambiente    pesquisa    estresse    Universidade de Aveiro    Portugal   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.