Ciência e Tecnologia
publicado em 09/08/2011 às 12h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Brian Wilson/Princeton University
Foto: Kim Sokoloff
Yibin Kang, ao fundo, junto à sua equipe de pesquisa Yibin Kang, autor sênior do estudo
  « Anterior
Próxima »  
Yibin Kang, ao fundo, junto à sua equipe de pesquisa
Yibin Kang, autor sênior do estudo

Embora seja pequena em tamanho, a minúscula família de moléculas microRNAs pode desempenhar um grande papel no processo de metástase do câncer. Uma equipe de pesquisadores do Instituto do Câncer de Nova Jersey e da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, junto com colegas europeus, revelaram que a família miR-200 têm um papel paradoxal no desenvolvimento do câncer metastático.

Por um lado, esses microRNAs abrandam a disseminação de células cancerígenas da mama na circulação sanguínea, impedindo a propagação do tumor. No entanto, quando as células doentes escapam e, em seguida, procuram novos órgãos como, por exemplo, os pulmões, o mesmo miR-200 facilita esse processo. O estudo é descrito na edição online da revista Nature Medicine.

A família de microRNAs miR-200 tem desempenhado o papel de impedir a metástase em seus estágios iniciais. Mas, pela primeira vez, pesquisadores verificaram a capacidade que esta molécula tem para promover metástases nas fases posteriores do processo, alterando a comunicação entre as células tumorais e os tecidos do hospedeiro.

A maioria dos cânceres surgem a partir de tecido epitelial que reveste os órgãos. Altos níveis da molécula de E-cadherin nas células epiteliais possibilitam a adesão intercelular necessária para manter a estrutura e a função desses tecidos. No entanto, na primeira etapa de metástase, as células tumorais reduzem os níveis dessa molécula, comprometendo a sua capacidade de interagir fisicamente com células epiteliais tumorais vizinhas.

Esse processo permite a elas se espalhem e se distanciem do tumor principal, como parte de um processo chamado de transição epitelial-mesenquimal. Esse processo normalmente ocorre durante o desenvolvimento embrionário, como um meio para fornecer uma estrutura de desenvolvimento para o corpo do embrião. Em um tecido adulto normal, a transição epitelial-mesenquimal (camada média) só ocorre em casos raros, como durante a cicatrização de feridas. No caso de metástase de câncer, as células usam esse processo para se espalhar.

Pesquisas anteriores mostraram que miR-200 força a produção de E-cadherin, bloqueando assim o processo de migração de células tumorais. Utilizando modelos experimentais de metástase de câncer de mama, os investigadores descobriram que miR-200 produziram também células altamente metastáticas.

Analisando células do câncer de mama, a equipe descobriu que os tumores continham níveis elevados de miR-200, ocasionando um risco significativamente maior de recidiva metastática. Olhando mais de perto amostras de metástase pulmonar, a equipe encontrou níveis elevados de miR-200 em comparação com as quantidades encontradas em tumores de mama dos mesmos pacientes.

"Uma vez que células tumorais se disseminaram, o miR-200 as permitiu recuperar a característica adesiva original. Restabelecendo uma ligação célula a célula, as células tumorais, aumentam a possibilidade do crescimento de tumores secundários ", observou o autor sênior do estudo, Yibin Kang, membro do Instituto do Câncer de Nova Jersey e professor associado de biologia molecular na Universidade de Princeton.

Clique aqui para ler esta Matéria na íntegra (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   MRNAs    Metástase    Células tumorais    Mir200    Moléculas    Pesquisa    Princeton   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
mRNAs    metástase    células tumorais    mir200    moléculas    pesquisa    Princeton   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.