Geral
publicado em 08/08/2011 às 14h00:00
   Dê o seu voto:

EFE  
tamanho da letra
A-
A+

A arte se transformou em uma experiência de cura para vários pacientes do Hospital Borda, o maior centro neuropsiquiátrico de Buenos Aires, onde este tratamento cultural proporciona resultados "alucinantes".

À frente desta experiência está o artista Pedro Cuevas, que reabriu no hospital um centro cultural onde os internos canalizam suas emoções através da arte.

A reabertura do espaço, há um ano e meio, mudou a rotina dentro deste hospital de saúde mental já que desde então foi possível perceber "uma melhoria absoluta" nos pacientes que frequentam as salas de criação, segundo afirmou Cuevas à Agência Efe.

Tudo começou quando Daniel Camarero, um dos médicos do hospital, decidiu reabrir o antigo centro cultural do Borda que não funcionava há anos.

Camarero e Cuevas se conheceram e o médico o convidou para restaurar o lugar e virar uma espécie de diretor artístico, enquanto ele se ocuparia da direção geral do centro cultural. Alguns meses depois, o espaço foi tomando forma, sempre com a particularidade de estar encravado em um hospital psiquiátrico.

"No início era impossível, aqui não há estrutura, leis ou normas. Os pacientes fazem o que querem. Mas pouco a pouco fomos aprendendo a nos equilibrar", explicou Cuevas.

Além dos problemas econômicos para conseguir meios para a expressão artística, outra dificuldade era conseguir que os próprios internos acreditassem na iniciativa. "É necessário que tenham vontade. Às vezes preferem ficar jogados na cama. É preciso convocá-los, ir buscá-los. Não há um grupo estável, estrutura nem horários", esclareceu.

Porém, graças às doações de materiais de pintura e escultura e, principalmente, ao entusiasmo conseguiram fazer com que os pacientes se aproximem e criassem um autêntico museu, onde exibem orgulhosos as obras criadas de forma totalmente livre.

Esta oportunidade de se expressar provoca grandes melhorias na saúde mental dos internos, que percebem como sua situação melhora substancialmente. "Começam a gerar vínculos de amizade, humanos. Gente que estava sem visitas, quase abandonada, agora tem amigos. Têm carinho, novas expectativas", comentou Cuevas.

"Penso que com a arte se pode exorcizar todo tipo de problemática que esteja na cabeça de alguém. É possível fazer isso também com um psicólogo, falando, mas se falar é uma forma de expressão, a arte também é", acrescentou.

E, como Cuevas, há muitos criadores comprometidos em prestar seu apoio ao centro cultural: "Neste momento somos um elenco estável de 50 artistas, e no total passaram por aqui uns 300. Vêm doar sua obra, sua arte, seu tempo, fazer algo pelo outro".

Todo este esforço tem o prêmio diário de ver aos pacientes melhorar e o estímulo que representam as exposições no exterior, que tornam os internos artistas reconhecidos, dando-lhes uma "nova vida", considerou Cuevas.

Os internos já expuseram em vários pontos da Argentina, também em Londres e Berlim, vão a salas de exposição, prisões e outros hospitais. E também têm a oportunidade de vender suas obras, considerando as condições de cada caso para não desvirtuar a essência do centro cultural.

"Não fazemos negócios aqui: isto é um museu. Se de repente alguém quer uma obra, fazemos um acompanhamento, cobramos o dinheiro e essa quantia vai para o paciente", declarou Cuevas.

Apesar de toda sua dedicação para reerguer o centro cultural, este artista não quer que sua viabilidade dependa de apenas uma pessoa. Cuevas confessou ser inquieto, apaixonado por viagens, e sua intenção é dotar o local de autonomia para que continue funcionando depois que ele decidir levantar voo.

"Em algum momento vou embora. Eu estudei para ser operador comunitário e nos ensinaram a inserir um projeto em um lugar com carências, dotar o projeto de vida própria e deixá-lo funcionando, para que possa fazer o mesmo em outro lugar. O ideal é que não dependa de mim", concluiu.

Fonte: EFE
   Palavras-chave:   Arte    Cura    Pacientes    Hospital Borda    Centro neuropsiquiátrico    Argentina    Buenos Aires    Tratamento cultural   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
arte    cura    pacientes    Hospital Borda    centro neuropsiquiátrico    Argentina    Buenos Aires    tratamento cultural   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.