Geral
publicado em 14/07/2011 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Organizações e programas foram criados em todo o mundo na esperança de incentivar as pessoas a acabar com o preconceito. De acordo com um artigo de pesquisa, tais programas podem, na verdade, aumentar preconceitos. Lisa Legault, Jennifer Gutsell e Michael Inzlicht, da University of Toronto Scarborough, estavam interessados em explorar como o ambiente cotidiano influencia a motivação das pessoas para reduzir o preconceito.

Os autores conduziram dois experimentos que analisaram o efeito de dois diferentes tipos de intervenção motivacional - uma forma controlada (dizer às pessoas o que devem fazer) e uma forma mais pessoal (explicar porque não ser preconceituoso é agradável e valoroso).

No experimento um, os participantes receberam aleatoriamente um dos dois panfletos para ler: um que lida com o assunto dando-lhes autonomia ou o outro que tenta controlá-los, dizendo o que devem fazer. Estes panfletos discutiam uma iniciativa no novo campus para reduzir o preconceito. Um terceiro grupo não recebeu qualquer instrução motivacional para reduzir o preconceito. Os autores descobriram que, ironicamente, aqueles que leram o panfleto controlador mais tarde demonstraram mais preconceito do que aqueles que não haviam sido intimados a reduzir o preconceito. Aqueles que leem o folheto destinado a apoiar a motivação pessoal demonstraram menos preconceito do que os indivíduos dos outros dois grupos.

No segundo experimento, os participantes receberam aleatoriamente um questionário, destinado a estimular a motivação pessoal ou controlada para reduzir o preconceito. Os autores descobriram que aqueles que foram expostos às mensagens de controle demonstraram significativamente mais preconceito do que aqueles que não receberam quaisquer sugestões de controle.

Os autores sugerem que quando as intervenções eliminam a liberdade das pessoas de valorizar a diversidade de sua própria maneira, elas podem na verdade estar criando hostilidade contra os alvos do preconceito.

De acordo com Legault, "as práticas de controle para a redução do preconceito são tentadoras, porque são rápidas e fáceis de implementar. Elas dizem às pessoas como devem pensar e comportar-se e enfatizam as consequências negativas de deixar de pensar e de se comportar de maneira desejável. Mas as pessoas precisam sentir que estão escolhendo não ser preconceituosas livremente, em vez de terem sido forçadas".

Legault salienta a necessidade de se concentrar menos na exigência de reduzir os preconceitos e começar a se concentrar mais nas razões pelas quais a diversidade e a igualdade são importantes e benéficas para os membros da maioria e da minoria.

Para mais informações sobre este estudo, entre em contato com a pesquisadora pelo e-mail lisa.legault@utoronto.ca.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Preconceito    Motivação    Intervenção anti-preconceito    Autonomia    Controle    Mensagens    Panfletos   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
preconceito    motivação    intervenção anti-preconceito    autonomia    controle    mensagens    panfletos   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.