Ciência e Tecnologia
publicado em 05/07/2011 às 19h05:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A administração Obama chamou a atenção para o abuso de analgésicos prescritos. O Gabinete da Política Nacional de Controle de Drogas lançou um plano nacional de ação e uma declaração do vice-presidente Joe Biden. Os dentistas são encarados como fontes importantes de drogas opioides, com um poder pouco explorado para reconhecer e reduzir o abuso.

"Muitos dentistas realmente não têm sequer percebido que existe um problema. Eles são os terceiros entre os que mais receitam opioides de liberação imediata nos Estados Unidos, mas muitas vezes não sabem o número apropriado de doses a prescrever, quantas doses de um paciente deve utilizar, ou, o mais importante, o que os pacientes devem fazer com os comprimidos que sobram. Estes comprimidos restantes acumulados de várias fontes, não só de dentistas muitas vezes são deixados nos armários de todo o país e se tornam a principal fonte para a iniciação do consumo de medicamentos por crianças e adolescentes, que só deveriam ser usados sob prescrição", disse o professor de psiquiatria e comportamento humano George Kenna.

A National Survey on Drug Use and Health descobriu que sete em cada 10 pessoas que usaram analgésicos sem recomendação médica obtiveram as drogas através de um membro da família ou amigo que tinha uma receita médica.

No ano passado, Kenna ajudou a liderar uma reunião de dentistas, especialistas em dependência e farmacêuticos no Tufts Health Care Institute Program on Opioid Risk Management, onde ele atua como consultor científico. O grupo produziu o artigo que ofereceu várias recomendações para os dentistas, entre elas:

Discutir com os pacientes se eles precisam de um opioide para a sua dor e qual a probabilidade de usar o que você prescrever;

Considere recomendar pequenas quantidades e limite as recargas;

Não prescreva medicamentos para pacientes que você não conhece; desconfie daqueles que afirmam que seus medicamentos foram perdidos ou roubados;

Use programas de monitoramento da prescrição (ou seja, bases de dados do estado), se disponíveis, para verificar o histórico de uso de drogas;

Aconselhar os pacientes, quer para destruam ou deixem os medicamentos restantes trancados;

Manter blocos de receita trancados;

No artigo, os nove autores também pedem mais pesquisas para tornar mais efetivo o uso de analgésicos opioides e não opioides, determinando a quantidade de analgésico que os pacientes realmente precisam. Sem provas suficientes para orientá-los, os dentistas muitas vezes sentem-se obrigados a prescrever opioides com muita frequência e em grande quantidade.

"Alguns novos dados mostram que o ibuprofeno, como um anti-inflamatório age tão bem quanto muitos analgésicos para cessar a dor de muitos procedimentos odontológicos", disse Kenna.

Para informar sua discussão, o grupo de pesquisadores encomendou uma pesquisa em 2010, liderada por Michael O'Neil, professor de farmácia da University of Charleston, em West Virginia. Ao todo, 52% dos dentistas do estado responderam.

A pesquisa revelou que 9 em cada 10 dentistas pesquisados prescreveram opioides no ano anterior. Dois terços prescreveram entre 10 e 20 doses dos analgésicos e 41% admitiu que os pacientes provavelmente teriam alguma sobra.

A pesquisa também descobriu algumas evidências de que os dentistas podem, às vezes, sentirem-se envergonhados para perguntar sobre abuso de substâncias aos seus pacientes, mesmo quando percebem que estão, por vezes, sendo usado para obter medicamentos. Um em cada três dos dentistas não costumam perguntar aos novos pacientes sobre o abuso de substâncias, mas 58% dos dentistas disseram acreditar que já terem sido vítimas de fraude de prescrição ou roubo.

Apesar de os dentistas deverem se proteger contra o excesso de prescrição de drogas que causa dependência, especialmente com pacientes que eles não conhecem bem, eles ainda têm a obrigação de ajudar todos os pacientes, mesmo aqueles que são viciados, a controlar a dor.

"Há maneiras para os dentistas trabalharem com estes pacientes. As pessoas que têm o problema de abuso de substâncias também sentem dor e têm o direito de ter algum controle dela. Mas, certifique-se de que haja um membro da família que vá assumir o controle sobre o medicamento e que só terá a dose recomendada", disse Kenna.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Analgésicos    Opioides    Dentistas    Recomendação médica    Prescrição    Abuso de substâncias   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
analgésicos    opioides    dentistas    recomendação médica    prescrição    abuso de substâncias   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.