Ciência e Tecnologia
publicado em 04/07/2011 às 19h03:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Estudo das universidades de Reading e Cambridge descobriu que a quantidade de tempo que olhamos para rostos felizes é influenciada pelo nosso DNA. Este é o primeiro estudo do tipo e pode ter implicações profundas para a compreensão sobre o que nos leva à socialização e, por sua vez, ao uso atípico do olhar no caso de pacientes autistas.

Os bebês olham mais para rostos felizes e este interesse precoce em expressões emocionais positivas é uma força motriz potencial para que eles se socializem. Esta preferência por rostos felizes também é vista em adultos típicos, que preferem olhar para rostos felizes do que para aqueles que demonstram repulsa.

Em contraste, as pessoas com autismo olham menos para o rosto de outras pessoas desde a tenra idade, e têm dificuldade em entender expressões faciais de emoção. Uma teoria diz que isso acontece porque eles não acham rostos e outros estímulos sociais gratificantes.

A pesquisa descobriu que as variações do gene do receptor canabinoide (CNR1) que uma pessoa carrega influenciam a quantidade de tempo que elas olham para rostos felizes. O gene CNR1 está envolvido no circuito de recompensa do cérebro e se expressa principalmente nas regiões do cérebro envolvidas no processamento de recompensa.

A pesquisa foi liderada pelo pesquisador Bhismadev Chakrabarti, da University of Reading, e pelo professor Simon Baron-Cohen, da University of Cambridge.

Os pesquisadores analisaram o DNA de 28 voluntários adultos, observando por quanto tempo eles olharam para os olhos e bocas das faces em vídeos de expressões faciais de emoção. A equipe descobriu que duas das quatro variações testadas para o gene CNR1 correlacionavam com o olhar por mais tempo para as faces felizes em detrimento daquelas que demonstravam repulsa. " A maneira como olhamos para estímulos sociais, tais como faces, é extremamente importante na determinação de como nos relacionamos com o mundo social" , comentou Chakrabarti.

Clique aqui para mais informações sobre este estudo.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
olhar rostos felizes    emoção    expressão facial    autismo    gene do receptor canabinoide    socialização   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.