Ciência e Tecnologia
publicado em 26/06/2011 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Penn State, nos Estados Unidos, criaram o Penn State Brief Exam of Frontal and Temporal Dysfunction Syndromes (PSFTS), um exame rápido que identifica pacientes com esclerose lateral amiotrófica (ALS).

Teste diagnóstico detecta os déficits da doença frontotemporal (FTD) no julgamento e na resolução de problemas em pacientes com ALS. O FTD é um declínio na função e no comportamento associada com o lobo frontal e o lobo temporal do cérebro. Conforme a doença progride, os níveis de processamento da linguagem, atenção e raciocínio são afetados, com efeito indireto sobre a memória. A doença geralmente é encontrada em pacientes com ALS.

"Alterações cognitivas em pacientes com ALS podem ter um impacto importante sobre a gestão da doença, em parte devido aos vários padrões de mudanças de comportamento que surgem. Disfunção poderia fornecer um obstáculo significativo quando chega a hora de fazer importantes decisões no final da vida, como a colocação de tubos de alimentação. Tem sido demonstrado que os pacientes com ALS e FTD têm um pior prognóstico do que aqueles com ALS apenas", diz a pesquisadora Claire Flaherty-Craig.

O novo exame - desenvolvido para identificar pessoas com disfunção frontal e diferenciar três subtipos de FTD - tem sido utilizado em mais de 200 pacientes e agora é padrão de atendimento no Centro Médico da Universidade. Trinta e oito pacientes completaram tanto o exame breve quanto um exame neuropsicológico abrangente. A partir disso, 13 pessoas com ALS que não demonstram deficiências no exame rápido foram identificados como o grupo de controle ALS. Vinte e cinco deram positivo em pelo menos uma medida do exame rápido e identificados como o grupo ALS-Ci - cognitivamente com deficiência. Os pesquisadores também tinham um grupo de 18 voluntários saudáveis.

"A capacidade de identificar as dificuldades emergentes, com a tomada de decisões e resolução de problemas permanece de importância vital para o planejamento de tratamento ideal a partir do momento do diagnóstico até a fase terminal do processo da ALS. O PSFTS representa uma abordagem para a detecção do efeito da mudança de comportamento sobre processos cognitivos complexos em uma fase muito inicial, quando as mudanças comportamentais podem ser muito sutis para serem motivo de preocupação para os pacientes e seus familiares", diz Flaherty-Craig.

Os pesquisadores acreditam que o exame pode servir como uma abordagem prática para avaliação e monitoramento da progressão da mudança cognitiva no surgimento de FTD e na evolução da doença neurodegenerativa.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
esclerose    esclerose lateral amiotrófica    doença frontotemporal    Penn State    Claire Flaherty-Craig   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.