Ciência e Tecnologia
publicado em 22/06/2011 às 12h43:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Justin Ide/Harvard University
Estudo obeteve a partipação de pesquisadores da Harvard University
  « Anterior
Próxima »  
Estudo obeteve a partipação de pesquisadores da Harvard University

Cientistas do Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos, identificaram seções de uma proteína do HIV, onde mutações realmente prejudicam a capacidade do vírus de sobreviver e se reproduzir. O estudo sugere que vacinas que impulsionam o sistema a atacar essas regiões vulneráveis nas proteínas Gag são muito mais eficazes do que as vacinas anteriormente testadas.

Embora já exista tratamento para a doença, o acesso a ele em países pobres ainda é limitado. Segundo os pesquisadores, a única solução real para eliminar a transmissão do HIV é o desenvolvimento de uma vacina eficaz.

Co-evolução

A maioria das vacinas experimentais contra o HIV inclui algumas proteínas encontradas no material genético do vírus. Elas provocam dois tipos de resposta no sistema imunológico: anticorpos e as células T de memória. No entanto, o HIV pode escapar de ambas, ao sofrer mutações que os tornam " irreconhecíveis" para estas estruturas de defesa induzidas por vacinação. A maioria dos pesquisadores acredita que uma vacina eficaz terá de incluir tanto um anticorpo quanto um componente de célula T.

Nos últimos anos, os designers de vacinas anti-HIV têm olhado para um único aminoácido alvo que parece incapaz de evoluir para uma forma diferente, com o objetivo de induzir mutações que incapacitam o vírus. Até agora, essa estratégia teve sucesso limitado, porque as mutações em outras partes da proteína viral podem ajudar a restaurar a perda da capacidade de se multiplicar.

Agora, os pesquisadores iniciaram uma abordagem mais ampla, olhando não apenas para simples mutações, mas tentando determinar se podem haver grupos de aminoácidos dentro de proteínas virais que evoluem em conjunto de forma coordenada. Após a identificação de alguns desses grupos, eles determinaram se múltiplas mutações nesses grupos tendem a ser benéficas ou prejudiciais para a sobrevivência do vírus.

Um grupo em que múltiplas mutações são mais prejudiciais poderia ser um alvo da nova vacina, porque o vírus pode comprometer sua própria sobrevivência se tenta transformar essas seções.

A equipe analisou sequências de proteína do HIV obtidas a partir de pacientes infectados através de uma abordagem matemática.

Mutações múltiplas

A equipe focou seu estudo em uma poliproteína do HIV chamada Gag, que fornece ao vírus muito de sua estrutura, e identificou cinco grupos de aminoácidos co-evoluídos dentro da proteína.

Eles analisaram cada par de seções dentro dos grupos, calculando se uma mutação dupla foi benéfica ou prejudicial para a sobrevivência do vírus. Resultados mostraram que um dos grupos, que eles nomearam de setor 3, teve a maior proporção de mutações múltiplas prejudiciais.

" A análise estrutural revelou que os aminoácidos no setor 3 estão localizados nas interfaces entre as proteínas que formam o capsídeo viral em torno do material genético do vírus.

Se você fizer múltiplas mutações nestes aminoácidos, é difícil para o vírus montar o capsídeo" , observou o autor do estudo Arup Chakraborty.

A equipe então testou suas descobertas contra dados clínicos humanos, descobrindo que as células T em pacientes que controlam o HIV sem medicação de fato atacam desproporcionalmente o setor 3 em vários pontos, e cepas de HIV com mutações múltiplas neste setor são raras, indicando que tais cepas são menos propensas a sobreviver.

Constatação reforça o argumento de que essas sequências de proteína podem ser bons alvos para uma vacina.

Os pesquisadores sugerem novos projetos de testes de vacinas com base na vulnerabilidade que encontraram na proteína Gag, e agora estão procurando alvos vulneráveis em outras proteínas do HIV.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   HIV    AIDS    Proteína viral    Vacina contra a AIDS    Massachusetts Institute of Technology   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
HIV    AIDS    proteína viral    vacina contra a AIDS    Massachusetts Institute of Technology   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.