Ciência e Tecnologia
publicado em 19/06/2011 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Frequentemente recomendada para aliviar a dor ou as complicações de outro câncer, a cirurgia para aqueles com expectativa de menos de seis meses de vida apresenta riscos significativos. Muitos morrerão como resultado da operação. Por causa disso, Robert Canter e seus colegas desenvolveram a primeira ferramenta abrangente para orientar os médicos e seus pacientes a decidirem se a cirurgia é a melhor opção com base no risco de complicações ou morte dentro de 30 dias após a operação.

Um artigo descreve a ferramenta, chamada de "nomograma". Ela permite que os médicos liguem as informações do paciente, tais como diagnósticos clínicos, sintomas e valores de teste de laboratório, para determinar, em tempo real, os riscos de complicações cirúrgicas ou de morte de um paciente.

"Existe uma verdadeira lacuna na literatura sobre os riscos e benefícios da cirurgia nestas circunstâncias difíceis e delicadas. Esta ferramenta vai permitir aos médicos, pacientes e famílias tomar uma decisão mais informada", disse Canter.

Segundo o pesquisador Warren Tseng, 40% dos pacientes hospitalizados a quem se indicou uma consulta com o cirurgião oncologista têm câncer com metástase ou espalhado para partes distantes do corpo. Ele também observou que 25% de todas as despesas são voltadas aos cuidados de 5% dos pacientes, os que estão no último ano de vida.

"Estamos realizando, por vezes, atos heroicos para atenuar os sintomas e melhorar a qualidade de vida, o que talvez não faça bem a eles ou ao sistema de saúde. Este nomograma clínico pretende ser uma pequena ferramenta que auxilia no problema mais complexo de como lidar com as pessoas no final de suas vidas com dignidade", disse Tseng.

Canter, pesquisador principal do estudo, enfatizou, no entanto, que o nomograma não é projetado para ser prescritivo para se saber se um paciente recebe uma intervenção cirúrgica ou não. "Não estamos fazendo nenhuma recomendação incisiva, mas estamos ajudando as pessoas a entenderem quais são os riscos de uma forma mais detalhada, permitindo aos pacientes e médicos uma maneira de fazer uma decisão mais informada", explicou.

Para desenvolver o nomograma, Canter e colegas da UC Davis identificaram 7.447 pacientes com câncer disseminado em dados coletados de 2005 a 2007 pelo American College of Surgeons National Surgical Quality Improvement Program. Eles usaram uma fórmula estatística e aplicaram 53 variáveis diferentes para chegar às taxas de complicações e mortalidade para pacientes individuais.

"Os cirurgiões rotineiramente fazem decisões mal aconselhadas para prosseguir o tratamento agressivo nos últimos estágios da doença. Eu acho que isso vai proporcionar aos médicos a garantia de que há dados e ferramentas para tornar esta uma situação e discussão mais navegáveis", comenta o cirurgião Geoffrey Dunn, destacando que a ferramenta vai ajudar a informar os pacientes sobre as alternativas com mais facilidade, quando as chances de uma boa recuperação cirúrgica não forem favoráveis.

"Não temos de sujeitar alguém a todos os problemas e desconfortos de uma operação ou de deixá-los morrer na unidade de terapia intensiva. Não há outra saída para o dilema. Deixar a natureza seguir seu curso, mas continuar a tratar a dor, atender às suas necessidades espirituais, e fornecer acesso e privacidade para a família", diz Dunn.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Nomograma    Câncer avançado    Paciente terminal    Cirurgia    Complicações    Morte    Metastese   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
nomograma    câncer avançado    paciente terminal    cirurgia    complicações    morte    metastese   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.