Saúde Pública
publicado em 19/08/2009 às 18h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Nesta semana, pediatras do Hospital Samaritano de São Paulo, visitaram a Maternidade Escola Santa Mônica e a Unidade de Emergência do Agreste Daniel Houly, em Arapiraca. O objetivo da visita é avaliar as unidades de Terapia Intensiva (UTI's) e Cuidados Intermediários (UCI's) neonatais e pediátricas.

A iniciativa faz parte de um projeto em parceria desenvolvido entre o Ministério da Saúde (MS) e o Hospital Samaritano referente ao programa de desenvolvimento e apoio à gestão assistencial.

Segundo o médico Luiz Maria Ramos, o projeto quer estabelecer uma troca de conhecimentos com hospitais das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste e vai passar pelas cidades de Goiânia, Natal, Cuiabá, Palmas, Macapá, Belém e Maceió. Durante a visita, foram coletados dados sobre o número de atendimentos realizados e leitos disponíveis. Eles também conferiram " in loco" a estrutura física utilizada para o atendimento aos pacientes.

" Os dados servirão para a elaboração de um relatório sobre o atendimento e as necessidades das unidades, visando melhorar, ainda mais, a assistência ofertada à população alagoana" , disse o médico, acrescentando que o objetivo do MS e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) é reduzir o índice de mortalidade materna e infantil na Unidade de Emergência do Agreste e da Maternidade Santa Mônica, que é referência no atendimento às gestantes de alto risco.

O médico disse, ainda, que a proposta é desenvolver uma política de treinamento para os profissionais de saúde. Posteriormente, haverá melhorias na estrutura física das duas unidades de saúde, que constituirão em reformas e ampliações, visando aumentar o número de leitos ofertados às gestantes e aos recém-nascidos.

Para o médico e assessor técnico da Sesau, Eugênio Leite, a visita tem o propósito de melhorar a qualidade do atendimento que, no caso da Maternidade Santa Mônica, já é considerado de excelência. " A iniciativa da visita dos médicos especialistas é muito positiva, porque as informações coletadas serão avaliadas pelo MS para o desenvolvimento de capacitação dos profissionais da área de UTI neonatal, e também reforma e ampliação de leitos no Estado, disse Eugênio Leite.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Misnitério da Saúde    Alagoas    Gestão assistencial    Capacitação de profissionais      
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Misnitério da Saúde    Alagoas    gestão assistencial    capacitação de profissionais       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.