Ciência e Tecnologia
publicado em 13/06/2011 às 11h15:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Texas AgriLife Research/Kathleen Phillips
Nova pesquisa indica que pai é mais provável que a mãe de ter um impacto na obesidade infantil
  « Anterior
Próxima »  
Nova pesquisa indica que pai é mais provável que a mãe de ter um impacto na obesidade infantil

Como os pais [homens] comem mais em restaurantes, as refeições em família têm mais peso para eles do que para as mães, segundo uma pesquisa da Texas AgriLife.

"Os pais que pensam que a hora do jantar é um momento especial da família, certamente não veem um restaurante de fast-food como um local apropriado para esse momento especial da família, então isso significa que seus filhos estão gastando menos tempo nesses locais. Pais que não veem problemas em comer em um restaurante de fast-food serão mais propensos a ter filhos que fazem isso", disse o Dr. Alex McIntosh.

O estudo começou com uma observação de 15 meses sobre o uso do tempo dos pais e sobre a forma que as escolhas das refeições são afetadas. O objetivo foi avaliar a diferença entre o fast-food e restaurantes de serviço completo, pois vários estudos têm mostrado uma correlação entre o consumo de fast-food e o ganho de peso.

"O principal interesse da pesquisa era a escolha de restaurantes dos pais como uma conexão com a obesidade infantil", disse McIntosh. Quase como uma reflexão tardia, os pesquisadores decidiram pedir às crianças destas famílias para anotar o que comeram e se comeram em casa ou fora. Se a refeição era comida fora, o nome do restaurante não era necessário.

"Nunca me ocorreu que teríamos dados sobre eles comerem fora e onde eles estavam comendo. Mas as crianças - quando diziam que comeram fora, sempre escreviam o nome do restaurante. Por isso, era apenas uma questão de rastrear informações sobre o restaurante para saber se ele era de serviço completo ou um lugar de fast-food", disse McIntosh.

"Vínhamos analizando os dados por um longo tempo quando nos ocorreu que, como as crianças tinham feito um ótimo trabalho em seus diários, seria possível distinguir entre uma refeição em um restaurante fast-food e uma refeição em um restaurante de serviço completo. E, um pouco para nossa surpresa, foi o tempo que os pais gastavam em restaurantes de fast-food - e não o tempo que as mães passaram lá - que foi associado com o tempo que as crianças passaram em um local de fast-food", observou McIntosh.

"Há muito tempo diz-se que os pais precisam passar mais tempo com seus filhos. Mas, muitas vezes esta mensagem é transmitida como "você deve se divertir com seus filhos" , disse a pesquisa.

McIntosh disse que a mensagem aos pais deve ser que eles tenham alguma responsabilidade, assim como as mães, de criar crianças saudáveis e bem ajustadas. Além disso, os pais precisam saber mais sobre o conteúdo nutricional da fast-food. As únicas mães que são mais flexíveis sobre o uso de restaurantes fast-food são aquelas que são negligentes e aquelas que estão altamente comprometidas com seu trabalho, disse McIntosh.

"Assim, as mães não são desimportantes quando se trata de comer fora", disse ele, "mas em termos estatísticos, os resultados dos pais são mais fortes.

"Tradicionalmente, os acadêmicos culpam as mães por tudo que acontece de errado com as crianças, especialmente quando se trata de alimentos", acrescentou. "Mas eu acho que ficou bastante claro que os pais têm uma influência substancial sobre o que as crianças comem. E se esse for o caso, então eles precisam ser alvo de educação assim como as mães".

Essa educação pode ajudar um pai a mudar algumas de suas próprias escolhas quando está em um restaurante de fast-food com a família ou ao menos ter um efeito sobre a escolha dos restaurantes que ele vai, observou ele.

"Quando eu menciono estes resultados em sala de aula, meus alunos dizem que podem compreender totalmente, porque quando eles estão com o pai, o pai lhes oferece escolhas", disse McIntosh. São eles que escolhem onde comer ou, se estiverem em um supermercado, o que comprar para o lanche.

"Então, basicamente tudo o que você realmente precisa é de um pai que diga: 'não, eu acho que devemos comer em outro lugar. Um pai que tenha mais responsabilidade com seus filhos" .

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Alimentação    Fast-food    Pais    Filhos    Restaurante    Diário    Conteúdo nutricional   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
alimentação    fast-food    pais    filhos    restaurante    diário    conteúdo nutricional   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.