Ciência e Tecnologia
publicado em 05/06/2011 às 15h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores da University of Louisville , nos Estados Unidos, estão a um passo de ajudar milhões de pessoas cujas glândulas salivares não funcionam por causa da xerostomia (boca seca) ou de danos decorrentes de tratamentos de outras doenças. A descoberta feita pelo pesquisador Douglas Darling e sua equipe identificou um mecanismo de classificação das proteínas utilizado pela glândula salivar.

O estudo pode servir de base para terapias avançadas em pacientes cujas glândulas salivares estão danificadas ou não funcionam devido a radioterapia, medicamentos ou Síndrome de Sjögren , distúrbio do sistema imunológico caracterizado por boca e olhos secos.

As glândulas salivares são essenciais para a lubrificação, defesa e o início d o processo digestivo . A maior das glândulas salivares , a parótida , secreta proteínas importantes na saliva. Assim como acontece com todas as glândulas salivares, ela tem vários caminhos de secreção, por isso, deve levar as proteínas destinadas à saliva para o caminho correto. Isso pode ser complicado, pois há sete caminhos possíveis. Um caminho leva as proteínas ao duto salivar, as outras vias carregam proteínas diferentes para o lado " de trás" da célula para serem secretadas na corrente sanguínea ou para formarem uma matriz de suporte à s células. O t ransporte ao longo dessas vias ocorre pela classificação das proteínas em vesículas (sacos vazios de membrana) que carregam a " carga" para o destino correto.

Pensava-se que as proteínas de carga eram movidas para as vesículas em formação quando se anexavam a proteínas receptoras. Darling e sua equipe descobriram uma abordagem completamente nova, sugerindo que a razão de não encontrar qualquer proteína receptora de classificação salivar é que ela pode não existir.

No novo modelo de Darling, a proteína de carga da saliva, a proteína secretada pela parótida (PSP), seletiva e diretamente se liga a um lipídio raro, um tipo de moléculas de gordura chamadas PtdIns (3,4)P2, presentes apenas em determinadas membranas celulares - e só apresentam-se de um lado da membrana. Darling também descobriu que as PtdIns(3,4)P2 podem se lançar para a parte interna da membrana da vesícula - dando oportunidade de vinculação à PSP.

"Esses dados mostram que os lipídios fosfatidilinositol-fosfatos como as PtdIns(3,4)P2 podem ter múltiplas funções na superfície interna das organelas", disse Darling. "Isto é contrário à ideia corrente de que suas funções são sempre limitadas a uma superfície da membrana celular" .

O próximo passo para Darling e sua equipe na identificação dos componentes moleculares utilizados pelas PtdIns(3,4)P2 quando se voltam para a parte interna da organela, e desenvolver abordagens para testar maneiras de manipular este possível mecanismo de triagem de proteína.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Xerostomia    Boca seca    Glândulas salivares    Parótida    Saliva   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
xerostomia    boca seca    glândulas salivares    parótida    saliva   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.