Ciência e Tecnologia
publicado em 02/06/2011 às 03h00:00
   Dê o seu voto:

Descoberta cepa de MRSA de origem animal em pacientes humanos na Irlanda

 
tamanho da letra
A-
A+

Um novo tipo distinto de Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA), que não é detectado pelos métodos tradicionais de seleção genética foi descoberto em pacientes internados em hospitais irlandeses, de acordo com dados da Sociedade Americana de Microbiologia.

Resultados fornecem introspecções significativas sobre como as novas cepas de MRSA emergem e destacam o potencial para a transmissão de agentes infecciosos de animais para humanos.

MRSA é uma causa significativa de infecção hospitalar em todo o mundo. Cepas de MRSA são caracterizadas pela presença de uma fita de DNA móvel (conhecida como SCC mec ) que codifica os genes que conferem resistência a antibióticos beta-lactâmicos, incluindo a meticilina e recombinação de genes que permitem que a fita se transfira para S. aureus suscetíveis à meticilina (MSSA).

Cientistas da Universidade de Dublin, na Irlanda, identificaram a nova cepa de MRSA usando a análise de microarranjos de DNA. Sequenciamento do genoma completo revelou que esta cepa é distintamente diferente da descrita anteriormente. Ela carrega um novo tipo de SCC mec codificando genes altamente divergentes que são muito diferentes de todos os descritos anteriormente em MRSA ou em qualquer outro organismo.

Por conseguinte, a nova estirpe não é detectada como MRSA por exames convencionais de rotina baseadas na reação em cadeia da polimerase (PCR) comumente usada para triagem de pacientes para MRSA. A cepa de MRSA foi encontrada como pertencendo à linhagem genética clonal complexa 130 (CC130), que antes só eram associadas com MSSA das vacas e outros animais, mas não dos seres humanos, sugerindo fortemente que a nova cepa de MRSA tem origem em animais.

Durante o processo de publicação, os autores tomaram conhecimento de que pesquisadores liderada pela Universidade de Cambridge e do Instituto Wellcome Trust Sanger, no Reino Unido identificaram MRSA bovinos com SCC mec quase idênticas ao MRSA CC130 irlandês. Estes pesquisadores também identificaram que MRSA abrigam o novo elemento SCC mec em populações humanas e bovina no Reino Unido e Dinamarca.

"Os resultados do nosso estudo e de estudos independentes indicam que novos tipos de MRSA que podem colonizar e infectar os seres humanos estão atualmente emergindo de reservatórios animais na Irlanda e Europa e é difícil identificá-los corretamente como MRSA. Esse conhecimento nos permitirá adaptar testes existentes de detecção genética de MRSA, mas também fornece insights importantes sobre a evolução e as origens de MRSA", comentou o pesquisador David Coleman.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Descoberta cepa de MRSA de origem animal em pacientes humanos na Irlanda
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Descoberta cepa de MRSA de origem animal em pacientes humanos na Irlanda


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
MRSA    Staphylococcus aureus resistente à meticilina    Sociedade Americana de Microbiologia    David Coleman   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.