Ciência e Tecnologia
publicado em 11/05/2011 às 19h40:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores da Oregon Health & Science University, nos Estados Unidos, desenvolveram uma vacina para primatas que pode levar ao desenvolvimento de vacina contra o vírus da imunodeficiência humana (HIV).

A equipe de investigação, liderada por Louis Picker, produziu uma vacina que programa o sistema imune de primatas não-humanos para responder mais rapidamente à presença de uma versão primata do HIV.

Os pesquisadores testaram sua nova vacina em macacos rhesus através de um vírus de macacos parecidos com o HIV chamado Vírus da Imunodeficiência Simian (SIV). Dos macacos que receberam a vacina candidata, pouco mais da metade controlou a replicação do vírus na medida em que mesmo os testes mais sensíveis não conseguiram detectar sinais de SIV.

Até o momento, a grande maioria desses animais mantiveram o controle sobre o vírus por mais de um ano, perdendo pouco a pouco todos os sinais de infecção. Em contraste, os macacos do grupo controle não vacinados desenvolveram a forma da AIDs de macacos.

Os investigadores dizem que seu trabalho sugere que a resposta imunitária induzida por esta nova vacina poderia completamente eliminar SIV de animais que foram inicialmente infectados. Em comparação, a terapia anti-retroviral é capaz de controlar a doença, mas não consegue eliminar o vírus de seu esconderijo dentro do sistema imunológico das próprias células.

A equipe vem trabalhando há mais de dez anos na vacina candidata, que é único no uso de citomegalovírus (CMV), como o sistema de transporte utilizado para introduzir a vacina no corpo. CMV foi escolhido porque acredita-se que a maioria das pessoas já estão infectadas com CMV, mas que na maioria, o vírus causa pouco ou nenhum sintoma. Além disso, quando uma pessoa está infectada com o CMV, o vírus permanece no corpo por toda a vida.

O líder do estudo, Louis Picker e sua equipe suspeitaram se um vírus tão persistente fosse utilizado como um vetor ele seria capaz de criar e manter a resistência contra o HIV através da programação de uma parte do sistema imunológico do organismo chamada de células de memórias T efetoras para estarem constantemente em alerta para o vírus.

"O próximo passo no desenvolvimento de uma vacina é testar a vacina em ensaios clínicos com seres humanos. Para obter uma vacina humana do vetor CMV teria que ser suficientemente enfraquecido para que ele não cause doença, mas ainda proteja contra o HIV", afirmou Picker.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   HIV    AIDS    Vírus da Imunodeficiência Simian    Oregon Health & Science University   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
HIV    AIDS    Vírus da Imunodeficiência Simian    Oregon Health & Science University   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.