Ciência e Tecnologia
publicado em 05/05/2011 às 18h50:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Conhece a ti mesmo. Este foi o conselho de Sócrates e ele está de acordo com a sabedoria convencional. "É uma tendência natural pensar que nos conhecemos melhor do que os outros", diz o professor assistente Simine Vazire, da Washington University em St. Louis.

No entanto, um artigo por Vazire em parceria com sua colega Erika N. Carlson revê a pesquisa e sugere um adendo ao decreto do filósofo: Pergunte a um amigo. "Há aspectos de nossa personalidade que os outros sabem sobre nós que não sabemos de nós mesmos, e vice-versa", diz Vazire. "Para obter o quadro completo de uma personalidade, você precisa de ambas as perspectivas". O artigo está publicado na Current Directions in Psychological Science, publicação da Association for Psychological Science.

Não é que não saibamos nada sobre nós mesmos. Mas nosso entendimento é obstruído por pontos cegos, criado por nossos desejos, medos e motivações inconscientes - e o maior deles é a necessidade de manter uma alta (ou se somos neuróticos, baixa) auto-imagem, mostra a pesquisa. Mesmo assistindo a nós mesmos em videotape não alteramos substancialmente as nossas percepções - enquanto outros observando a mesma fita facilmente apontariam traços sobre os quais estamos inconscientes.

Não surpreendentemente, nossos amigos íntimos e aqueles que passam a maior parte do tempo conosco nos conhecem melhor. Mas até mesmo os estranhos têm inúmeras pistas sobre quem somos: roupas, preferências musicais ou postagens no Facebook. Ao mesmo tempo, as pessoas mais próximas e queridas têm motivos para distorcer a sua opinião. Afinal, um cônjuge grosseiro ou uma criança que pratica bullying dizem algo ao outro cônjuge ou aos pais. "Nós coletávamos avaliações dos pais - e paramos porque elas são inúteis", observa Vazire. O que estes dados demonstrariam: o próprio filho é brilhante, bonito e charmoso.

Curiosamente, as pessoas não veem as mesmas coisas sobre si mesmos como os outros veem. Traços relacionados à ansiedade, tais como o medo do palco, são óbvios para nós, mas nem sempre para os outros. Por outro lado, criatividade, inteligência ou grosseria muitas vezes são melhor percebidos pelos outros. Isso não é só porque eles se manifestam publicamente, mas também porque carregam um juízo de valor - algo que tende a afetar a auto-julgamento. Mas o mundo não é sempre o crítico mais duro. Os outros tendem a nos dar notas mais altas para os nossos pontos fortes do que nós mesmos.

Por que todas estas informações não somam-se a um melhor entendimento pessoal e mútuo? Pas pessoas são complexas, as pistas sociais são muitas, as percepções dos outros são obscurecidas por nossas próprias necessidades e parcialidades, os estudos mostram. Além disso, a informação não é fácil de se acessar. "É incrível o quanto é difícil obter feedback direto", observa Vazire, acrescentando que não está defendendo a franqueza brutal a qualquer custo. Há boas razões para a reticência.

O desafio, então, é usar este conhecimento para o bem. "Como podemos dar um feedback às pessoas, e como isto pode ser usado para melhorar o auto-conhecimento?" Vazire pergunta. "E como utilizamos o auto-conhecimento para ajudar as pessoas a serem mais felizes e terem melhores relacionamentos?"

A primeira resposta a estas perguntas podem ser as mais óbvias, mas não as mais fáceis de se praticar: Ouça os outros. Eles podem saber mais do que você - até sobre você mesmo.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Auto-conhecimento    Auto-imagem    Personalidade   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
auto-conhecimento    auto-imagem    personalidade   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.