Ciência e Tecnologia
publicado em 09/05/2011 às 10h50:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Estudo do Karolinska Institutet, na Suécia, mostra que o cérebro tem mecanismos embutidos que provocam uma reação automática em alguém que se recusa a compartilhar. A reação deriva da amígdala, uma parte mais antiga do cérebro. O senso de justiça foi desafiado em um jogo de integridade baseado em dinheiro para dois jogadores, enquanto sua atividade cerebral era registrada por um scanner de ressonância magnética. Quando os concorrentes fizeram sugestões injustas para a forma de dividir o dinheiro, muitas vezes eram punidos por seus parceiros, mesmo que isso custasse a eles. Uma droga que inibe a atividade da amígdala subjugou essa reação a uma injustiça.

O estudo, uma colaboração entre o Karolinska Institutet e a Stockholm School of Economics, está publicado na revista PLoS Biology. É baseado no comportamento humano universal de reagir agressivamente quando outra pessoa contraria as normas de ação nos melhores interesses do grupo, comportando-se de forma injusta. Os investigadores fizeram 35 pessoas jogar um jogo baseado na integridade ao lidar com dinheiro (o Ultimate Game ), no qual um jogador sugere para outro como uma soma fixa de dinheiro pode ser compartilhada entre eles, o outro jogador pode então aceitar a sugestão e dividir o dinheiro ou rejeitá-la, caso em que nenhum jogador recebe nada.

"Se o montante a ser compartilhado é de 100 coroas suecas a sugestão é de 50 para cada, todos aceitam-na porque ela é vista como justa", diz a Dra. Katarina Gospic. "Mas se a sugestão é que você fique com 20 e eu com 80, é vista como injusta. Em cerca de metade dos casos ela acaba com o jogador que recebe a menor parte rejeitando a sugestão, mesmo que isto lhe custe 20 coroas suecas. Fazendo isso, ele pune o jogador que fez a sugestão injusta, apesar de ele mesmo perder. "

Ao registrar a atividade do cérebro dos sujeitos com um scanner de ressonância magnética durante o jogo, os pesquisadores foram capazes de ver que a área do cérebro que controla estas decisões financeiras estava localizada na amígdala, uma parte evolutiva antiga e, portanto, mais primitiva do cérebro que controla o sentimento de raiva e medo. Uma pesquisa anterior havia sugerido que a capacidade de analisar e de tomar decisões de natureza financeira está localizada no córtex pré-frontal.

No presente estudo, os sujeitos receberam o tranquilizante anti-ansiedade Oxazepam ou uma pílula de açúcar (placebo) enquanto jogavam o Ultimate Game. Os pesquisadores descobriram que aqueles que haviam recebido o medicamento mostraram menor atividade da amígdala e uma tendência mais forte para aceitar uma distribuição injusta do dinheiro - isso apesar do fato de que, quando perguntados, ainda consideram a sugestão desleal.

No grupo de controle, a tendência de reagir agressivamente e punir o jogador que havia sugerido a distribuição injusta de dinheiro era diretamente ligada a um aumento na atividade da amígdala. A diferença entre os sexos também foi observada, com os homens respondendo de forma mais agressiva a sugestões injustas do que as mulheres, demonstrando uma taxa correspondente de valor mais elevado da atividade da amígdala. Essa diferença por gênero não foi encontrada no grupo que recebeu Oxazepam.

"Este é um resultado muito interessante que mostra que não são apenas os processos no córtex pré-frontal que determinam este tipo de decisão sobre a equidade financeira, como se pensava anteriormente", diz o professor Martin Ingvar. "Nossos resultados, no entanto, também podem ter implicações éticas uma vez que o uso de certos medicamentos pode claramente afetar nossos processos decisórios do cotidiano".

O trabalho foi financiado pelo Swedish Research Council, a Barbro and Bernard Osher Foundation, a Swedish Agency for Innovation Systems (VINNOVA), a Swedish Foundation for Strategic Research, a Jan Wallander and Tom Hedelius Foundation, o Swedish Council for Working Life and Social Research e a Knut and Alice Wallenberg Foundation.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Senso de justiça    Amígdala    Comportamento humano   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
senso de justiça    amígdala    comportamento humano   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.