Geral
publicado em 27/04/2011 às 15h02:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

O Tai chi, exercício de meditação chinesa, é capaz de melhorar a qualidade de vida e o humor em pacientes com insuficiência cardíaca crônica, de acordo com pesquisa conduzida por pesquisadores do Beth Israel Deaconess Medical Center, nos Estados Unidos.

Resultados do estudo mostram que aqueles que se engajaram no exercício "mente / corpo" apresentaram melhora significativa em testes padrões que medem o humor de pacientes com insuficiência cardíaca crônica.

"Tai chi parece ser uma alternativa segura para exercícios convencionais de intensidade baixa a moderada em pacientes com insuficiência cardíaca", disse a pesquisadora Gloria Yeh. "O tai chi é seguro e tem uma boa taxa de adesão e pode melhorar o exercício diário, a qualidade de vida, a auto-eficácia e o humor em pacientes frágeis com insuficiência cardíaca sistólica."

O exercício chinês - que consiste em movimentos circulares, equilíbrio e deslocamento de peso, técnicas de respiração e foco de conscientização interna - já foi sugerido para ser útil para uma variedade de problemas médicos, incluindo a hipertensão e as doenças músculo-esqueléticas, incluindo fibromialgia.

Para estudar os efeitos do Tai Chi, os médicos recrutaram 100 pacientes de ambulatórios. Os pacientes que utilizaram a meditação foram contrastados com um grupo controle que receberam treinamento educativo para o coração.

Embora as mudanças no consumo máximo de oxigênio e em 6 minutos de caminhadas foram similares no grupo de tai chi e no grupo controle, os investigadores descobriram um aumento significativo de calorias queimadas por semana em atividades ao ar livre de intensidade moderada. Eles também observaram melhorias significativas na resposta dos estados emocionais à intervenção clínica.

"Tai chi oferece um complemento ao tratamento médico padrão, apesar da ausência de melhora em alguns parâmetros diferenciais físicos", disse Yeh. "Em função de a insuficiência cardíaca crônica ser uma doença progressiva e debilitante, a importância independente da qualidade que afeta beneficamente a vida dos pacientes é cada vez mais apreciada. Melhora de humor nesta população é altamente relevante."

Os pesquisadores sugerem que estudos adicionais devem incluir uma olhada em mecanismos pelos quais Tai chi beneficia pacientes com doença cardiovascular para entender melhor como os vários componentes do Tai chi - a respiração profunda, exercícios aeróbicos, reestruturação cognitiva e as interações sociais - podem afetar resultados, tais como fisiologia autonômica, a capacidade de exercício ou do humor.

"Mais pesquisas vão nos ajudar a entender melhor como terapias integradas como tai chi podem afetar o corpo e a mente, e como podemos ofertar melhor estes exercícios para aqueles que podem se beneficiar mais", observou Yeh.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Tai chi    meditação chinesa    insuficiência cardíaca crônica    Beth Israel Deaconess Medical Center   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.