Geral
publicado em 04/04/2011 às 13h40:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

O diagnóstico de qualquer tipo de má-formação na gravidez é um momento de tensão para os pais, que pode representar o fim do sonho de ter um filho " perfeito" . Por ser uma crise diferente das habituais, a recomendação dos especialistas é que os casais não tentem resolvê-la sozinhos, mas com acompanhamento psicológico profissional.

A forma como os casais reagem a essa dificuldade foi o tema da dissertação de mestrado da psicóloga Maria Eugênia da Costa Machado, apresentada em novembro de 2010, no Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher, da Faculdade de Medicina da UFMG.

Os dados analisados foram recolhidos por meio de entrevistas individuais com dez casais em acompanhamento pré-natal no Centro de Medicina Fetal do Hospital das Clínicas da UFMG, no período de julho a agosto de 2010.

O que mais chamou atenção da autora foi a influência do relacionamento conjugal na vivência do diagnóstico de malformação fetal. Os casais que tiveram reação mais positiva à crise foram aqueles que demonstravam mais companheirismo e afinidade sexual, antes da gravidez.

Ao mesmo tempo, o relacionamento também é afetado por esse diagnóstico. A análise revelou que os casais oscilavam entre dois comportamentos extremos: eles se aproximavam ou se afastavam demais. Entre os principais sentimentos observados, a culpa teve a maior predominância, além de raiva e frustração. Quanto maior a intensidade da culpa, maior o isolamento do indivíduo e o afastamento entre o casal.

Segundo Maria Eugênia, muitas vezes o sentimento de culpa leva o homem a trabalhar mais, como uma estratégia de fuga. Outras vezes, há uma inversão de papéis, como forma de reparar o que a pessoa considera uma falha dela para com o outro.

Um dos exemplos é o homem que passa a dedicar mais tempo para cuidar dos filhos. A situação pode induzir ainda a um carinho maior de um cônjuge com o outro.

Recomendações

" A gestação é um momento de mudanças para qualquer relacionamento, que desencadeia vários sentimentos, crises e conflitos" , lembra a psicóloga Maria Eugênia da Costa Machado.

" O diagnóstico de malformação fetal é uma situação muito delicada. Como equipe de saúde, é importante atentarmos para a necessidade de um profissional qualificado junto dessas pessoas" , recomenda.

Outra postura indicada pela especialista é compartilhar o fato com amigos e família. Segundo ela, os casais que se isolam acabam ampliando a dimensão do problema para o relacionamento, o que leva ao afastamento.

Fonte: UFMG
   Palavras-chave:   Má-formação    Gravidez    Relacionamento    Tensão   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Má-formação    Gravidez    Relacionamento    Tensão   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.