Ciência e Tecnologia
publicado em 25/03/2011 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

Medicamento para depressão combate perda óssea na doença periodontal

Pesquisadora brasileira demonstra efeitos da Fluoxetina na diminuição da perda óssea em doença periodontal

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/FOP
Luciana Salles Branco de Almeida, entre os orientadores Gilson Nobre-Franco (Unitau) e Pedro Rosalen (FOP), durante congresso nos EUA
  « Anterior
Próxima »  
Luciana Salles Branco de Almeida, entre os orientadores Gilson Nobre-Franco (Unitau) e Pedro Rosalen (FOP), durante congresso nos EUA

Estudo desenvolvido na Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP), pela pesquisadora Luciana Salles Branco de Almeida, demonstrou os efeitos da Fluoxetina, medicamento usado para depressão, sobre a diminuição da produção de mediadores da inflamação pelas células dendríticas e consequente diminuição da perda óssea na doença periodontal. A descoberta ter impacto não apenas no tratamento de doenças bucais, apontando alternativas também para outras doenças autoimunes.

O trabalho de Luciana foi idealizado totalmente na FOP e contou com a parceria do "The Forsyth Institute" (Harvard Dental/Medical School, Cambridge, MA, EUA), sob colaboração do pesquisador Toshihisa Kawai. A pesquisa teve seu mérito reconhecido pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de Sao Paulo (Fapesp), pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a National Institute of Health (NHI), dos Estados Unidos, que concederam apoio financeiro.

A hipótese desse trabalho surgiu a partir de estudos recentes que demonstraram que a Fluoxetina - um antedepressimo muito seguro, bem tolerado pelos pacientes e amplamente utilizado pela sociedade moderna - possui propriedades anti-inflamatórias e imunomoduladoras (regula a resposta imunológica do organismo). Assim, os pesquisadores pensaram que ela pudesse ser capaz de modular a resposta inflamatória do hospedeiro portador da doença periodontal, que é uma enfermidade inflamatória crônica relacionada à resposta imune do hospedeiro. A expectativa era que este fármaco pudesse atuar como um coadjuvante ao tratamento periodontal convencional, caso fosse capaz de modular a resposta do hospedeiro.

Os pesquisadores observaram que a Fluoxetina interfere na apresentação do antígeno aos linfócitos T pelas células dendríticas, que são as principais células de antígenos do sistema imune. A Fluoxetina diminui a produção de importantes mediadores inflamatórios pelas células dendríticas, bem como a expressão de uma importante molécula (ICOS-L) co-estimuladora para os linfócitos T. Quando se utilizou culturas de células dendríticas tratadas com a Fluoxetina juntamente com linfócitos T, observou-se uma diminuição da produção de RANKL pelos linfócitos T. "Como o RANKL é uma molécula diretamente relacionada à ativação de osteoclastos, decidimos testar o efeito da Fluoxetina sobre a perda óssea induzida em um modelo animal de doença periodontal RANKL-dependente. A Fluoxetina reduziu significativamente a perda óssea nos camundongos tratados, demonstrando uma interessante capacidade de modular a resposta do hospedeiro na doença periodontal", comenta Luciana.

Os autores afirmam que esses achados dos efeitos da Fluoxetina sobre as células dendríticas e a doença periodontal são inéditos. Ainda, com estes resultados, os pesquisadores acreditam que a fluoxetina pode se tornar uma alternativa de tratamento para doenças autoimunes como a artrite reumatóide e outras condições que envolvam a ativação de linfócitos T.

Dada a importância da descoberta, a pesquisa conquistou o Prêmio Internacional "Hatton", entegue durante o Congresso anual da IADR (International Association for Dental Research), realizado em San Diego, nos Estados Unidos.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Fluoxetina    Depressão    Doença Auto-imune    Unicamp    FOP   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Medicamento para depressão combate perda óssea na doença periodontal
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Medicamento para depressão combate perda óssea na doença periodontal


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Fluoxetina    Depressão    Doença Auto-imune    Unicamp    FOP   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.