Ciência e Tecnologia
publicado em 04/03/2011 às 11h45:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Michigan Health System
  « Anterior
Próxima »  
"'Bloqueio' de anticorpos para SPINK1 pode retardar o crescimento de tumores de próstata em ratos que foram positivos para a proteína", diz Pesquisadores Arul Chinnaiyan (à esquerda) ao lado de Tomlin e Scott

Pesquisadores da Universidade de Michigan Comprehensive Cancer Center, nos Estados Unidos, identificaram um potencial alvo para o tratamento de um tipo agressivo de câncer de próstata. O alvo, um gene chamado SPINK1, pode se tornar para o câncer de próstata que o HER2 se tornou para o câncer de mama.

Assim como o HER2, o SPINK1 ocorre em apenas em um pequeno subconjunto de cancros da próstata - cerca de 10%. No entanto, o gene é o alvo ideal para um anticorpo monoclonal, do tipo Herceptin, que combate o HER2 e melhorou muito o tratamento deste tipo agressivo de câncer de mama.

"O fato de o SPINK1 poder surgir na superfície das células atraiu nossa atenção para ele como um alvo terapêutico. Aqui nós mostramos que um ' bloqueio' de anticorpos para SPINK1 pode retardar o crescimento de tumores de próstata em ratos que foram positivos para a proteína", diz o autor do estudo, Azul Chinnaiyan, diretor do Centro para Patologia Translacional de Michigan, e investigador no Instituto Médico Howard Hughes.

Os pesquisadores descobriram ainda que o SPINK1 pode se ligar a um receptor chamado EGFR. Eles testaram uma droga - já está aprovado pelo órgão regulador de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA) - que bloqueia EGFR cetuximab e leva à redução dos efeitos cancerígenos do SPINK1. Utilizando camundongos, pesquisadores testaram um primeiro anticorpo monoclonal - um tipo de tratamento específicos projetados para ir atrás de uma molécula específica (neste caso, SPINK1). Em seguida, testaram com cetuximab. Os tumores tratados com o anticorpo SPINK1 encolheram 60%, enquanto os tumores tratados com cetuximab encolheram 40%. Ao combinar os dois medicamentos, os tumores se tornaram 74% menores.

O efeito foi observado somente nos tumores que apresentam o SPINK1, que representa aproximadamente 10% dos pacientes com câncer de próstata.

Estudos anteriores observaram a aplicação do cetuximab contra o câncer de próstata metastático, mas os resultados foram decepcionantes, apresentando algum benefício para apenas 8% dos pacientes. Dados colhidos no presente estudo leva os pesquisadores a defenderem a hipótese de que o cetuximab se mostra eficiente para os casos relacionados ao SPINK1.

Bushra Ateeg, cientista da Escola de Medicina da UM, indica que "estes resutados deveriam estimular o desenvolvimento de tratamentos que se apoiam em anticorpos contra o SPINK1".

O SPINK1 pode ser detectado na urina dos pacientes com câncer, o que facilita a realização rotineira de exames.

O estudo indica, no entanto, que os efeitos secundários foram limitados nos ratos e que serão necessários mais estudos para determinar se o tratamento nos humanos afetaria o tecido normal.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de próstata    SPINK1    Azul Chinnaiyan    Instituto Médico Howard Hughes    anticorpo monoclonal   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.