Ciência e Tecnologia
publicado em 14/02/2011 às 13h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Equipe de pesquisadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, mostrou que uma proteína envolvida na coagulação do sangue pode ser usada para diagnosticar e, posteriormente, monitorar o tratamento de um grupo de doenças genéticas na infância.

No estudo os pesquisadores foram capazes de mostrar que o agente de coagulação, complexo heparan cofator II / trombina (HCII / T), pode ser usado como um 'marcador biológico' em indivíduos com doenças do mucopolissacarídeo (MPS).

As doenças do MPS são graves condições metabólicas causadas por um defeito genético que afeta a habilidade do corpo para quebrar açúcares complexos nas células e na circulação sanguínea. As condições resultam em uma série de sintomas que vão o desenvolvimento anormal do esqueleto e declínio mental até mesmo a morte prematura, dependendo do tipo de açúcares acumulados no corpo.

As opções de tratamento têm sido limitadas, mas os avanços recentes em que a enzima em falta, ou defeito que quebra o açúcar, é substituída artificialmente em indivíduos afetados criou a necessidade de uma ferramenta de precisão de diagnóstico para estas doenças.

O pesquisador chefe, Brian Bigger, declarou que "o complexo HCII / T foi originalmente desenvolvido no Canadá como um teste para pacientes com MPSI, II e VI. Fomos capazes de mostrar que o complexo HCII / T pode distinguir entre os pacientes tratados com MPS I, MPS II, MPS IIIA, MPS IIIB, MPS IIIC, MPS VI e os indivíduos afetados.

"Nós também passamos a acompanhar a longo prazo os resultados clínicos em pacientes com MPS I, MPS II MPS VI e após o tratamento para mostrar que as elevações de ambos os biomarcadores e o dermatam sulfato: biomarcador sulfato de condroitina, atualmente utilizados no laboratório de diagnóstico em Manchester, estavam correlacionados com resultados do tratamento clínico em pacientes".

"Dois dos açúcares que são normalmente acumulados nas doenças MPS são heparam sulfato (HS) e dermatan sulfato (DS). Outros açúcares, tais como o sulfato de condroitina (SC), não são normalmente acumulados na doença. Ao medir a proporção de DS: CS na urina podemos diagnosticar com precisão a doença, mas a detecção de açúcares é cara e tecnicamente desafiadora. Em vez disso, o método HCIIT confia na detecção de proteínas de ligação a açúcares e é muito mais barato para executar".

Simon Jones, um pediatra consultor no Hospital St Mary's, em Manchester e co-autor no papel, acrescentou que "estas são doenças de difícil tratamento e acompanhamento, por isso avanços como esse vão nos ajudar a diagnosticar e tratar pacientes de forma mais eficaz no futuro".

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Proteína    Coagulação    Doenças genéticas    Pediatria    Heparan cofator II    Trombina   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Proteína    coagulação    doenças genéticas    pediatria    heparan cofator II    trombina   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.