Geral
publicado em 14/02/2011 às 12h55:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Usando a ressonância magnética (MRI) para controlar a forma como os volumes do cérebro mudam com o tempo, pesquisadores da Universidade de Iowa (UI), Estados Unidos, descobriram que medicamentos antipsicóticos comumente usados para tratar a esquizofrenia parecem contribuir para a perda de tecido cerebral.

A descoberta sugere que os médicos devem considerar o uso da menor dose eficaz de antipsicóticos no tratamento de pacientes com esquizofrenia. No entanto, o principal autor do estudo Beng-Choon Ho, professor associado de psiquiatria na Carver College of Medicineda (UI), afirma que o estudo não significa que os pacientes com esquizofrenia não devem ser tratados com estes medicamentos.

"As medicações antipsicóticas são ainda a forma mais importante e eficaz de tratamento para pacientes com esquizofrenia", disse Ho. "Esses medicamentos reduzem sintomas psiquiátricos e previnem recaídas. O que nosso estudo sugere é que a análise cuidadosa dos riscos e benefícios da dose e a duração são muito importantes".

A esquizofrenia afeta 1% da população mundial e é uma das principais causas de incapacidade crônica em adultos jovens. Em média, a perda progressiva do tecido cerebral ocorre em um ritmo mais rápido em pacientes com esquizofrenia do que em grupos de comparação normal. Assumiu-se que a redução do volume cerebral em esquizofrenia é principalmente uma consequência do processo da doença. No entanto, estudos em animais mostraram que o tratamento antipsicótico também pode reduzir o volume do cérebro.

Para investigar quais fatores podem contribuir para a redução progressiva do volume do cérebro após o início da doença, a equipe de interface serial realizou varreduras MRI do cérebro de 211 pacientes com esquizofrenia, que iniciaram tratamento com antipsicóticos logo após serem diagnosticados. Cada paciente fez, em média, três exames e foi seguido por uma média de sete anos.

O estudo analisou as relações entre as mudanças no volume de substância cinzenta e a substância branca no cérebro dos doentes e quatro potenciais fatores contribuintes - a duração da doença, a quantidade de tratamento antipsicótico, a gravidade da doença e o uso de álcool ou drogas ilícitas.

"A principal descoberta é que o tratamento antipsicótico está mais associado com um menor volume de substância cinzenta e com maiores reduções no volume de substância branca ao longo do tempo", disse Ho.

Os pesquisadores também descobriram que essas relações entre o tratamento com antipsicóticos e a maior redução do volume cerebral ainda estavam presentes, mesmo após os efeitos dos outros três fatores serem levados em conta.

Além de seu uso na esquizofrenia, antipsicóticos também são cada vez mais utilizados para tratar outras condições, incluindo depressão e transtorno bipolar, e na gestão de transtornos comportamentais em crianças e idosos. Os resultados do estudo levantam a possibilidade de que a redução no volume do cérebro pode ser um efeito potencial quando os medicamentos antipsicóticos são usados para tratar estas condições.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Volume cerebral    Antipsicóticos    Esquizofrenia    Massa cinzenta    Maassa branca   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Volume cerebral    antipsicóticos    esquizofrenia    massa cinzenta    maassa branca   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.