Ciência e Tecnologia
publicado em 08/02/2011 às 02h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Estilo de cuidado materno recebido na infância é capaz de prever as experiências em relacionamentos adultos. É o que afirma uma nova pesquisa realizada na Weil Cornell University, nos Estados Unidos.

A líder do estudo, Vivian Zayas estudou 36 adultos jovens, com cerca de 22 anos que haviam sido estudados aos 18 meses de idade com suas mães.

Nos primeiros testes expressões faciais, demonstrações de afeto e outras medidas durante brincadeiras livres entre os bebês e as mães foram observadas.

Já no segundo teste, duas décadas mais tarde, Zayas explorou os relacionamentos na fase adulta.

Resultados

Jovens adultos que quando crianças haviam recebido cuidados maternos não controladores e sensíveis foram mais capazes de compartilhar seus sentimentos com amigos e parceiros.

Estes jovens também tinham menos preocupação com o seu apego com os parceiros. Eles eram menos propensos a aprovar uma declaração como: "Tenho medo que meu namorado / namorada não se importe comigo", que reflete a ansiedade.

"Se você está com pouca evasão e ansiedade, você está ligado com firmeza. Se você estiver no alto de um ou outro ou ambos, então você está inseguro em sua relação. Vemos ligações de longo prazo entre o comportamento das mães aos 18 meses de idade do bebê e as experiências dos jovens adultos com os seus parceiros românticos e amigos", afirmou Zayas.

Estes resultados são consistentes com trabalhos experimentais realizados em animais que foram atribuídas a cuidados maternos de baixa ou alta qualidade.

No entanto, os dados do estudo são correlacionais, e outras variáveis importantes podem ter contribuído para os resultados, já que não é possível atribuir as crianças a ambientes bons e maus.

"Estamos avaliando as diferenças que ocorrem naturalmente na qualidade do cuidado materno aos 18 meses de idade e analisando como eles se relacionam com as diferenças que ocorrem naturalmente no estilo de afeto na idade adulta", disse Zayas.

Os pesquisadores também descobriram que não houve nenhuma relação significativa entre o tipo de cuidado que eles experimentaram aos 18 meses e sua ligação com as mães na vida adulta.

"Conforme as crianças crescem, seus afetos migram dos pais para os colegas. Mas os pais continuam a dar-lhes uma sensação de segurança que muito poucas pessoas podem substituir", observou Zayas.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Cuidado materno na infância    relacionamento    Weil Cornell University    Vivian Zayas   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.