Ciência e Tecnologia
publicado em 07/01/2011 às 02h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Ohio State University Medical Center
Dr. Martha Gulati, à direita, coordenando um teste físico
  « Anterior
Próxima »  
Dr. Martha Gulati, à direita, coordenando um teste físico

Pesquisadores do Ohio State University Medical Center, nos Estados Unidos, revelaram que um foco maior no teste ergométrico e nos dados que ele fornece, podem resultar em tratamentos preventivos e melhores resultados para a doença arterial coronariana em mulheres.

"Foi apenas na última década que começamos a estudar o teste ergométrico em mulheres", disse Martha Gulati. "De volta ao básico e utilizando todas as informações importantes que vem com um teste de esforço, podemos melhorar o seu valor e determinar melhor os riscos para as mulheres, o que irá nos ajudar a oferecer abordagens personalizadas para diagnosticar e tratar a doença arterial coronariana."

Apesar dos avanços no tratamento médico, melhorias na tecnologia médica e um foco maior sobre as mulheres e seu risco, a doença cardiovascular continua a ser a principal causa de morte de mulheres nos Estados Unidos.

De acordo com Gulati, além de melhores resultados, uma significativa redução de custos pode ser alcançada seguindo as diretrizes e o uso adequado do teste ergométrico.

Além de interpretar como o eletrocardiograma (ECG) muda conforme o exercício, a avaliação da capacidade de exercício, o índice cronotrópico, a recuperação da frequência cardíaca, a resposta da pressão arterial e o Duke Treadmill Score podem ser usados para melhorar a eficácia do teste ergométrico.

"Historicamente, o teste ergométrico em mulheres é pensado para ter um diagnóstico de baixa precisão, mas a maioria dos primeiros estudos avaliando a sua eficácia incluiu muito poucas mulheres", disse Gulati. "Como a pesquisa sobre teste ergométrico em mulheres aumentou, temos uma melhor compreensão do seu valor de diagnóstico e prognóstico".

A depressão do segmento ST que ocorre com o teste ergométrico é pensado para ser menos preciso na identificação de doença arterial coronariana nas mulheres do que nos homens. Embora se tenha pensado que as mulheres têm mais depressão do segmento ST, com o teste de esforço, maiores e mais recentes estudos em mulheres assintomáticas, têm mostrado que a depressão do segmento ST parece muito menos comum do que anteriormente.

Gulati afirmou que a capacidade de exercício, que é um indicador da aptidão cardio-respiratória, emergiu como um dos mais importantes marcadores diagnósticos e prognósticos que podem ser facilmente avaliados com o teste ergométrico.

"Pesquisas mostram que a capacidade de exercício, ou nível de condicionamento físico, está entre as melhores medidas para prever a presença de doença arterial coronariana em mulheres", disse ela. "Ao entender a capacidade de exercício o mais cedo possível, podemos trabalhar com o paciente a identificar as coisas mais fáceis que podemos fazer para melhorar o seu nível de condicionamento físico."

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
teste ergométrico    doença coronariana em mulheres    Martha Gulati    Ohio State University Medical Center   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.